Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1014646
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Amazônia Oriental - Artigo em anais de congresso (ALICE)
Data do documento: 29-Abr-2015
Tipo do Material: Artigo em anais de congresso (ALICE)
Autoria: MONTEIRO, S. do N.
MARTORANO, L. G.
LUCAS, R. C.
FERNANDES, P. C. C.
CASTRO, V. C. G. de
Informaçães Adicionais: Samanta do Nascimento Monteiro, GRADUANDA UFRA; LUCIETA GUERREIRO MARTORANO, CPATU; Ronaldo Carlos Lucas, CENA/USP; PAULO CAMPOS CHRISTO FERNANDES, CPAC; Vinícius Costa Gomes de Castro, GRADUANDO UFRA.
Título: Metodologia de estimativa do consumo e digestibilidade em ruminantes usando marcadores nalcano e dióxido de titânio.
Edição: 2015
Fonte/Imprenta: In: ENCONTRO AMAZÔNICO DE AGRÁRIAS, 7., 2015, Belém, PA. Segurança alimentar: diretrizes para Amazônia. Belém, PA: UFRA, 2015.
Idioma: pt_BR
Notas: VII ENAAg.
Palavras-chave: Avaliação de dieta
Taxa de passagem
Resíduo intestinal
Conteúdo: Em estudos de metábolismo animal, o consumo e a digestibilídade, são importantes parâmetros para a avaliação do componente nutricional e comportamental, contudo, a obtenção de informações diretas, de forma desejada, são prejudicadas por técnicas de coleta excessivamente laboriosas, e custosas, como a coleta total de fezes. Existem diversos traçadores de consumo e digestibilidade, classificados entre: interno e externo. O desenvolvimento de metodologias utilizando n-Alcano e Dióxido de Titânio, apontam estes como os marcadores mais utilizados. Fez-se um levantamento bibliográfico de artigos disponíveis em bases nacionais e internacionais, que adotaram metodologias utilizadas na Rede PECUS-PC7 ?Dinâmica de gases de efeito estufa em sistemas de produção pecuária do Bioma Amazônia?. Na Unidade de Pesquisa Animal Senador Álvaro Adolpho, localizada na cidade de Belém, Embrapa Amazônia Oriental. O elemento traçador empregado para a determinação da digestibilidade e do consumo animal foram, o n-Alcano, e o Dióxido de Titânio, o procedimento utilizado para fazer a amostragem das fezes, foi de coleta direta do reto, respeitando os mesmos horários da introdução das capsulas no rúmen dos animais. A partir do levantamento de publicações nas bases de dados disponíveis foi possível contabilizar 581 trabalhos realizados entre 2000 e 2014, confirmam a utilização de maneira mais ativa, dos marcadores internos (n-Alcano) e externos (dióxido de titânio) para avaliar consumo e digestibilidade, via mensuração fecal.
Ano de Publicação: 2015
Aparece nas coleções:Artigo em anais de congresso (CPATU)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
0509.pdf531,85 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace