Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1018272
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Soja - Artigo em periódico indexado (ALICE)
Data do documento: 22-Jun-2015
Tipo do Material: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Autoria: SIBALDELLI, R. N. R.
CARVALHO, J. de F. C.
OLIVEIRA, M. C. N. de
Informaçães Adicionais: RUBSON NATAL RIBEIRO SIBALDELLI, UTFPR; JOSIRLEY DE FÁTIMA CORRÊA CARVALHO, CNPq; MARIA CRISTINA NEVES DE OLIVEIRA, CNPSO.
Título: Uso de geoestatística no estudo da variabilidade espacial da capacidade de troca de cátions do solo.
Fonte/Imprenta: Global Science and Technology, Rio Verde, v. 8, n. 1, p. 141-156, jan./abr. 2015.
Idioma: pt_BR
Palavras-chave: Geoestatística
Variabilidade espacial
Conteúdo: RESUMO: A Capacidade de Troca de Cátions (CTC) é um importante atributo dos solos e caracteriza a quantidade de cátions que um solo é capaz de reter por unidade de peso ou volume e influencia a disponibilidade de nutrientes às plantas. O presente trabalho teve como objetivo avaliar a estrutura da dependência espacial da CTC Total. O levantamento amostral foi realizado no município de Campos dos Goytacazes, no estado do Rio de Janeiro. Foram coletadas amostras de forma regionalizada, com trado holandês, em uma malha regular, distando 900 metros para cada coordenada geográfica: norte e leste. Esta malha foi idealizada com espaçamento de 50 metros, totalizando 273 amostras que, com a retirada dos dados discrepantes após as análises iniciais, foram reduzidas para 240 amostras. Os dados foram submetidos às análises descritivas exploratórias, com o uso do box-plot, testes de normalidade e gráficos de controle. Posteriormente, foram realizadas as análises geoestatísticas, retirando-se as tendências linear e quadrática, determinação do semivariograma que melhor representava os dados, krigagem ordinária e construção de mapas da área amostral. Observou-se que a CTC possui dependência espacial, que o semivariograma que melhor representou os dados foi o modelo exponencial o que possibilitará a redução no número de amostras de solo em trabalhos futuros. ABSTRACT: Cation Exchange Capacity (CEC) is an important soil attribute and represents the quantity of cations that a soil is capable of holding per unit of weight or volume and influences the availability of nutrients to plants. This study aimed to evaluate the structure of the spatial dependence of CEC. The sample survey was conducted in the municipality of Campos dos Goytacazes in the state of Rio de Janeiro, samples were collected in a regionalized way, using a Dutch auger in a regular grid, lying 900 meters for each geographic coordinate: North and East. This mesh was idealized with spacing of 50 meters, totaling 273 samples that, after the initial analyzes, were reduced to 240 samples by the removal of outliers. The data were submitted to descriptive exploratory analyzes, using the boxplot, normality tests and control charts. Subsequently, geostatistical analyzes were performed by withdrawing the linear and quadratic trends, determination of the semivariogram that best represented the data, ordinary kriging and building of maps of the sampled area. CTC had spatial dependence, exponential model was the best semivariogram to represent the data wich will enable reduction of the number of soil samples in future studies.
Thesagro: Estatística
Cátion
NAL Thesaurus: Exchangeable cations
Soil
Ano de Publicação: 2015
ISSN: 1984-3801
Aparece nas coleções:Artigo em periódico indexado (CNPSO)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
USODEGEOESTATISTICANOESTUDODAVARIABILIDADEES.pdf1,42 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace