Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1019174
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Florestas - Artigo em periódico indexado (ALICE)
Data do documento: 2-Jul-2015
Tipo do Material: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Autoria: RICKLI, H. C.
BONA, C.
WENDLING, I.
KOEHLER, H. S.
ZUFFELLATO-RIBAS, K. C.
Informaçães Adicionais: Helena Cristina Rickli, Doutoranda da UFPR; Cleusa Bona, UFPR; IVAR WENDLING, CNPF; Henrique Soares Koehler, UFPR; Katia Christina Zuffellato-Ribas, UFPR.
Título: Origem de brotações epicórmicas e aplicação de ácido indolilbutírico no enraizamento de estacas de Vochysia bifalcata Warm.
Edição: 2015
Fonte/Imprenta: Ciência Florestal, Santa Maria, v. 25, n. 2, p. 385-393, abr./jun. 2015.
Idioma: pt_BR
Palavras-chave: Vochysia bifalcata
Guaricica
Estaquia
Rejuvenescimento
Código Florestal.
Conteúdo: A guaricica (Vochysia bifalcata) é uma espécie nativa da região litorânea do Estado do Paraná, Santa Catarina, São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais, com grande importância ecológica, devido à sua capacidade para regenerar áreas degradadas. No entanto, existem poucas informações sobre a sua propagação, seja sexuada ou assexuada. Uma das causas do baixo enraizamento adventício de estacas caulinares é a maturação dos tecidos coletados para tal fim. Desta forma, o presente trabalho objetivou avaliar diferentes origens de brotações epicórmicas associadas à aplicação de ácido indolilbutírico (AIB) na propagação vegetativa de estacas semilenhosas de Vochysia bifalcata. Foram utilizados dois tipos de estacas (provenientes de brotação de decepa e envergadura de caule) nas quais foram aplicadas duas concentrações de AIB (0 e 1000 mg L-1). Após o plantio em tubetes com vermiculita de granulometria média e casca de arroz carbonizada, as estacas foram mantidas em casa de vegetação climatizada por 60 dias. Análises anatômicas da base de cada tipo de estaca demonstraram que a presença de fibras na região cortical do caule de estacas de decepa não constituiu uma barreira anatômica para a emissão radicial, pois estas apresentaram maior capacidade de enraizamento (81%), maior número de raízes por estaca (8,0) e maior comprimento das raízes (2,0 cm) em relação àquelas de envergadura de caule, que apresentaram resultados inferiores como porcentagem de enraizamento (31%), número de raízes por estaca (3,3) e comprimento das raízes (0,7 cm). Conclui-se, assim, que o uso de brotações epicórmicas induzidas por decepa de caule proporciona melhor enraizamento adventício do que de envergadura de caule, não necessitando da aplicação de AIB como indutor do enraizamento neste tipo de material.
Thesagro: Auxina
Espécie Nativa
Vochysiaceae.
Ano de Publicação: 2015
Aparece nas coleções:Artigo em periódico indexado (CNPF)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2015APIWendlingOrigemBrotacoes.pdf1,4 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace