Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1020806
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Meio Ambiente - Artigo em anais de congresso (ALICE)
Data do documento: 29-Jul-2015
Tipo do Material: Artigo em anais de congresso (ALICE)
Autoria: PEREIRA, L. C.
LOMBARDI NETO, F.
MARQUES, J. F.
Informaçães Adicionais: LAURO CHARLET PEREIRA, CNPMA; FRANCISCO LOMBARDI NETO, IAC; JOÃO FERNANDO MARQUES, Embrapa Meio Ambiente.
Título: Nova abordagem sobre o fator de suscetibilidade à erosão utilizado na avaliação da aptidão agrícola das terras.
Edição: 2005
Fonte/Imprenta: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIA DO SOLO, 2005, Recife/PE. Anais... Recife/PE: IAC, 2005. p. 1-4.
Idioma: pt_BR
Conteúdo: A aptidão agrícola das terras enquadra-se na modalidade de classificações técnicas ou interpretativas, onde os solos são agrupados de acordo com objetivos de interesse prático e específico, mais relacionado com o seu comportamento. O sistema de avaliação da aptidão agrícola, no Brasil, iniciou-se na década de sessenta (Bennema et al., 1964), numa tentativa de classificar o potencial das terras para agricultura tropical. Neste modelo, a avaliação era feita em quatro classes, indicadas para lavouras de ciclos curto e longo, em vários níveis de manejo. Este fato foi inovador, visto que procurava atender às condições de países de agricultura menos desenvolvida, onde diferentes níveis tecnológicos coexistiam lado a lado. Posteriormente, em sua evolução metodológica, o sistema de avaliação da aptidão agrícola sofreu várias e importantes modificações, ajustes e complementações, por ocasião da realização de trabalhos em alguns estados e regiões brasileira. As principais contribuições para o seu desenvolvimento foram de Ramalho-Filho, et al. (1978); Embrapa-CPP (1975); Beek (1975); e Ramalho-Filho & Beek (1995), dentre outras. O método de avaliação da aptidão agrícola das terras é um dos mais comumente adotados no Brasil e que, dada sua estrutura (sistema aberto), permite ajustes e/ou incorporações de fatores e atributos de limitação, acompanhando assim os avanços do conhecimento ou exigência do nível de estudo (Bennema et al., 1964). Nesse contexto, objetivou-se com este trabalho propor um novo formato de avaliação do fator ?suscetibilidade à erosão?, visando contribuir para uma melhor eficiência do método, com aumento do caráter quantitativo, redução da subjetividade e maior precisão na avaliação. O estudo foi realizado na região de Ribeirão Preto, à nordeste do Estado de São Paulo, em uma área com cerca de 276. 451 ha, circunscrita nas coordenadas geográficas: 21º 00? a 21º 30? de latitude Sul e 47º 30? a 48º 00?? de longitude Oeste. Abrange, total ou parcialmente, 17 municípios de elevada expressão econômica no Estado, caracterizados por intensa atividade agrícola (cana-de-açúcar, pastagem, reflorestamento e culturas anuais).
Thesagro: Erosão
Aptidão agrícola
Ano de Publicação: 2005
Aparece nas coleções:Artigo em anais de congresso (CNPMA)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2005AA052.pdf2,28 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace