Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1022145
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Soja - Artigo em periódico indexado (ALICE)
Data do documento: 18-Ago-2015
Tipo do Material: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Autoria: BALBINOT JUNIOR, A. A.
PROCOPIO, S. de O.
DEBIASI, H.
FRANCHINI, J. C.
PANISON, F.
Informaçães Adicionais: ALVADI ANTONIO BALBINOT JUNIOR, CNPSO; SERGIO DE OLIVEIRA PROCOPIO, CPATC; HENRIQUE DEBIASI, CNPSO; JULIO CEZAR FRANCHINI DOS SANTOS, CNPSO; FERNANDO PANISON, UDESC.
Título: Semeadura cruzada em cultivares de soja com tipo de crescimento determinado.
Edição: 2015
Fonte/Imprenta: Semina: Ciências Agrárias, Londrina, v. 36, n. 3, p. 1215-1226, maio/jun. 2015.
Idioma: pt_BR
Palavras-chave: Arranjo espacial
Conteúdo: Alterações no arranjo espacial de plantas podem aumentar a produtividade de grãos de soja sem aumentos expressivos no custo de produção. A técnica denominada ?semeadura cruzada? vem despertando interesse no setor produtivo por ter sido utilizada por alguns recordistas de produtividade de soja no Brasil. O objetivo desse trabalho foi avaliar o desempenho agronômico de cultivares de soja com tipo de crescimento determinado, em diferentes arranjos de plantas. Os experimentos foram conduzidos em Londrina, PR, nas safras 2011/12 e 2012/13, sob o delineamento de blocos completos ao acaso, em esquema fatorial 2x2x2, com três repetições. Os tratamentos foram formados pela combinação de dois espaçamentos entre fileiras (0,4 e 0,6 m), duas densidades de semeadura (375.000 e 562.500 sementes ha-1) e de dois sistemas de semeadura (semeadura cruzada e não cruzada). Na safra 2010/11, utilizou-se a cultivar BRS 294 RR e na safra 2011/12 a cultivar BRS 295 RR. Nas duas safras, a produtividade de grãos não foi influenciada pelo sistema de semeadura, pela densidade de plantas e pela interação entre esses fatores, o que demonstra a alta plasticidade fenotípica das cultivares utilizadas. Para a cultivar BRS 294 RR, o espaçamento de 0,6 m entre fileiras conferiu maior produtividade de grãos em relação ao espaçamento de 0,4 m, principalmente porque proporcionou aumento da produção de grãos oriunda dos ramos. Abstract Increases in the soybean grain yield without significant alterations in the production cost can be achieved with variations in the spatial plant arrangement. The sowing in crossed rows has aroused the interest of Brazilian soybean producers once this practice was used in some areas with record-breaking soybean yield in Brazil. This study aimed to evaluate the agronomic performance of soybean cultivars with determinate growth habit managed under different spatial plant arrangements, including crossed rows. The experiments were carried out in Londrina, PR, at 2011/12 and 2012/13 growing seasons. A randomized complete block experimental design in a 2x2x2 factorial scheme was used, with three replications. The treatments were formed by combining two row spacing (0.4 and 0.6 m), two seeding rates (375,000 and 562,500 seeds ha-1) and two sowing systems (crossed or parallel rows).The cultivar BRS 294 RR was used in 2011/12 and BRS 295 RR in 2012/13 growing season. In both cultivars and years the grain yield was not affected by the sowing system, seeding rate, or by the interactions among factors, showing the high soybean phenotypic plasticity. Row spacing of 0.6 m showed the highest soybean grain yield in BRS 294 RR, mainly due to a higher grain production in the branches.
Thesagro: Soja
Densidade de plantio
Espaçamento
NAL Thesaurus: Soybeans
Plant density
Row spacing
Ano de Publicação: 2015
ISSN: 1679-0359
Aparece nas coleções:Artigo em periódico indexado (CNPSO)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
semeaduracruzadaemcultivaresdesojacomtipodecrescimentodeterminado.pdf384,5 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace