Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1023325
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Florestas - Artigo em anais de congresso (ALICE)
Data do documento: 4-Set-2015
Tipo do Material: Artigo em anais de congresso (ALICE)
Autoria: PINTO, A. F.
SANTAROSA, E.
Informaçães Adicionais: Amauri Ferreira Pinto, Emater/PR; EMILIANO SANTAROSA, CNPF.
Título: Os sistemas silvipastoris como forma de introdução do componente florestal nos sistemas de produção agropecuária do Estado do Paraná.
Edição: 2015
Fonte/Imprenta: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE AGRONOMIA, 29., 2015, Foz do Iguaçu. Desafios e oportunidades profissionais: anais. Curitiba: CONFEA-PR, 2015.
Páginas: 5 p.
Idioma: pt_BR
Palavras-chave: Sistema silvipastoril
Componente florestal
Sustentabilidade
Diversificação
Conteúdo: O Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater-Pr) vem desenvolvendo, desde 1998, o Projeto Madeira ? Paraná, que tem como objetivo a introdução do componente florestal em sistemas típicos de produção agropecuária das diversas regiões do Estado. Os sistemas de explorações agrícolas e pecuários adotados no estado tem sido ineficientes no aspecto de sustentabilidade, tendo como conseqüência a degradação dos solos e perda de água dos sistemas, além de expor as atividades rurais a eventos climáticos extremos. Para reverter esse quadro fez-se necessário abrir mão de sistemas integrados de produção, que promovam a integração e interação das atividades, melhorando a eficiência do uso do solo e água, maior produtividade, melhoria das condições ambientais, diversificação de atividades e renda, proporcionando maior qualidade de vida na zona rural. Estes sistemas proporcionam o uso sustentável do solo e da água, incluindo como práticas a interação de atividades com produção agrícola, animal, florestal e biodiversidade. Para atingimento dos resultados foram utilizados métodos extensionistas como: Unidades de referência tecnológica, reuniões de dinamização, reuniões e visitas técnicas para planejamento individual da propriedade e treino-visita. Os resultados transformaram o Estado em referência para sistemas silvipastoris , com áreas superando os 70 mil hectares em mais de 3.5 mil produtores adotadores e expectativa de rápido crescimento nos próximos anos, contribuindo de forma significativa para o aumento de renda das propriedades rurais, conservação de solos e de água e qualidade do produto final obtido.
Ano de Publicação: 2015
Aparece nas coleções:Artigo em anais de congresso (CNPF)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2015EmilianoOsSistemas.pdf118,45 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace