Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1041024
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Caprinos e Ovinos - Tese/dissertação (ALICE)
Data do documento: 15-Mar-2016
Tipo do Material: Tese/dissertação (ALICE)
Autoria: BEZERRA JÚNIOR, R. Q.
Informaçães Adicionais: ROSIVALDO QUIRINO BEZERRA JÚNIOR.
Título: Análise proteômica do sêmen de reprodutores caprinos soropositivos para a artrite encefalite caprina
Edição: 2015
Fonte/Imprenta: 2015.
Idioma: pt_BR
Notas: Tese (Doutorado) - Universidade Estadual do Ceará, Faculdade de Veterinária, Fortaleza. Orientação: Maria Fátima da Silva Teixeira; Coorientação: Ângela Maria Xavier Eloy (CNPC).
Palavras-chave: Zimografia
Eletroforese Bidimensional
Zymography
Two-dimensional electrophoresi
Biomarcadores
Análise proteômica
Artrite encefalite caprina
Vírus da artrite encefalite caprina
CAE
CAEV
Caprine arthritis encephalit virus.
Conteúdo: Resumo: A maioria das pesquisas para diagnóstico e avaliação da lentiviroses se baseia na identificação, direta ou indireta, da proteína viral no sangue, leite, sêmen, saliva ou tecidos. Trabalhos com proteômica avaliando as lentiviroses são escassos. A princípio, a análise, detecção e/ou avaliação do vírus são realizadas a partir, principalmente, de amostras de sangue, sendo a maioria dos estudos realizados relacionada ao HIV. O perfil proteico do plasma seminal de pequenos ruminantes associado com índices reprodutivos já foi determinado, mas trabalhos correlacionando a presença dessas proteínas no sêmen à Artrite Encefalite Caprina (CAE) são escassos. Na primeira fase desse trabalho foi avaliada a atividade das metaloproteinases (MMPs) no sangue por meio da zimografia (eletroforese unidimensional) e, na segunda fase, o trabalho objetivou analisar o perfil proteico do plasma seminal de caprinos soropositivos cronicamente para a CAE e identificar proteínas presentes no plasma seminal relacionadas com a enfermidade que possam ser utilizadas no futuro como possíveis marcadores da doença. Para tanto, foi realizada a eletroforese bidimensional em gel de poliacrilamida (2D-PAGE) e espectrometria de massa de amostras de plasma seminal de reprodutores soropositivos crônicos para a CAE. A zimografia mostrou alta atividade das MMPs (MMP-2 e MMP-9) no grupo soropositivo. A avaliação seminal mostrou não haver diferença estatística para os parâmetros volume, motilidade e vigor (respectivamente, 0,97A ± 0,61; 82,78A ± 7,52; 3,89A ± 0,58) entre grupos; porém existente para a concentração espermática (4,22B ± 0,71). A análise bidimensional dos géis mostrou grande número de spots em ambos os grupos avaliados, porém com maior número nos animais soropositivos. A cronicidade da CAE em reprodutores caprinos pode ter sido a responsável pela maior expressão e atividade das proteínas no sangue (MMP-2 e pro-MMP-2) e plasma seminal. A espectrometria de massa permitiu identificar no plasma seminal proteínas de resposta imune, relacionadas, possivelmente, ao quadro crônico da doença. Abstract: The most research for diagnosis and evaluation of lentiviruses are based on the identification (direct or indirect) of the viral protein in the blood, milk, semen, saliva or tissues. Works with proteomics evaluating lentiviruses are scarce. At first, virus's analysis, detection and assessment are made from mainly blood samples, most of the studies related to HIV. Studies have conducted the protein profile of seminal plasma of small ruminants associating with reproductive parameters but works correlating the presence of these proteins in the semen with Caprine Arthritis Encephalitis (CAE) are scarce. The first phase of this work aimed to evaluate the activity of matrix metalloproteinases (MMPs) in the blood by zymography (1DPAGE). In the second phase, the study aimed to analyze the protein profile of seropositive CAE goats and to identify proteins related with the disease that may be used as markers in the future. Two-dimensional electrophoresis and mass spectrometry was used on samples of seropositive goat bucks chronically infected with CAE. The zymography showed high activity of MMPs (MMP-2 and MMP-9) in the seropositive group. Semen evaluation showed no difference with volume, motility and vigor parameters (respectively, 0.97A ± 0.61; 82.78A ± 7.52; 3.89A ± 0.58); however, there was significant difference of sperm concentration between groups (4.22B ± 0.71). The two-dimensional analysis revealed a great number of spots in both groups, however there was a higher number in seropositive animals. CAE chronicity in bucks may have been responsible for greater expression and activity of proteins in seminal plasma. Mass spectrometry allowed the identification of immune response proteins in seminal plasma, possibly related to the chronic state of the disease.
Thesagro: Caprino
Sangue
Sêmen
Doença animal
Marcador molecular
NAL Thesaurus: Goats
Blood
Animal diseases
Genetic markers
proteomics.
Ano de Publicação: 2015
Aparece nas coleções:Tese/dissertação (CNPC)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
CNPC2015Analiseproteomica.pdf1,6 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace