Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1052171
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Uva e Vinho - Outras publicações científicas (ALICE)
Data do documento: 31-Ago-2016
Tipo do Material: Outras publicações científicas (ALICE)
Autoria: KUHN, G. B.
Informaçães Adicionais: Gilmar Barcelos Kuhn, Pesquisador da Embrapa Uva e Vinho em 2006.
Título: "Mel de Pierce" - doença bacteriana da videira de importância quarentenária para o Brasil.
Edição: 2006
Fonte/Imprenta: Embrapa Uva e Vinho, Bento Gonçalves, 2006.
Idioma: pt_BR
Notas: Publicado na Embrapa Uva e Vinho em 2007, época que o pesquisador ainda trabalhava nesta instituição.
Palavras-chave: Doença bacteriana
Mal de Pierce
Doença de importância quarentenária
Cigarrinhas
Vetores áereos
Anaheim desease
Doença misteriosa
Praga da videira
Doença da Califórnia
Doença causada por vírus
Vírus
Conteúdo: O ?Mal de Pierce? (Pierce?s disease) é uma doença de importância quarentenária A1, ou seja, ainda não encontrada no Brasil. Economicamente representa uma grande ameaça para a vitivinicultura por ser altamente destrutiva e de difícil controle, devido a sua disseminação natural por vetores aéreos (cigarrinhas) e por dispor de inúmeras hospedeiras alternativas nativas. Esta doença foi primeiramente constatada em 1884, próximo a Pomona e Anaheim na California. Foi chamada inicialmente de Anaheim disease, doença misteriosa, doença da California, praga da videira, entre outros. Em 1892 foi pela primeira vez descrita por Newton B. Pierce, de quem posteriormente herdou o nome e passou a chamar-se ?Pierce?s disease?. Algumas decadas depois a doença foi identificada em outras regiões vitícolas, incluindo o Sul da California até a Florida. O Mal de Pierce foi por muito tempo considerado uma doença causada por vírus. Entretanto investigações conduzidas a partir da década de 70 do século passado, mostraram que em plantas doentes tratadas com antibióticos os sintomas desapareciam e que a imersão de material vegetativo dormente em água quente eliminava o agente causal. Estudos posteriores com microscopia eletrônica demonstraram a presença de bactéria do tipo ricketisia nos tecidos xilemáticos de plantas doentes. Em 1978 a bactéria foi isolada e cultivada em meio de cultura artificial e completado o postulado de Koch?s comprovando-se ser o agente causal da doença. Em 1987 foi definitivamente classificada por Wells e colaboradores como Xylella fastidiosa, bactéria sistêmica do tipo bastonete, gram-negativa, fastidiosa, aflagelada, aeróbica e limitada aos vasos xilemáticos da planta. Esta bactéria apresenta várias estirpes (raças) que causam doenças em outras culturas além da videira, como a queimadura das folhas da amendoeira, nanismo da alfafa, ?phony peach? em pessegueiro, clorose variegada dos citros, escaldadura das folhas da ameixeira e requeima do cafezeiro. Há evidências experimentais que as doenças da videira, amendoeira e alfafa são causadas pela mesma estirpe da bactéria.
Thesagro: Doenca de planta
Videira
Uva
Praga de planta
NAL Thesaurus: Pierce's disease
Ano de Publicação: 2006
Aparece nas coleções:Outras publicações (CNPUV)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
malpierce.pdf247,64 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousGoogle BookmarksMySpace