Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1055220
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Amazônia Oriental - Artigo em anais de congresso (ALICE)
Data do documento: 21-Out-2016
Tipo do Material: Artigo em anais de congresso (ALICE)
Autoria: BASTOS, A. J. R.
TEIXEIRA, A. L.
RODRIGUES, J. D. B.
OLIVEIRA, D. A. de
ALVES, R. M.
Informaçães Adicionais: Abel Jamir Ribeiro Bastos, GRADUANDO UFRA; Amanda Lobato Teixeira, GRADUANDA UFRA; Jardel Diego Barbosa Rodrigues, MESTRANDO UNESP; Danyllo Amaral de Oliveira, GRADUANDO UFRA; RAFAEL MOYSES ALVES, CPATU.
Título: Avaliação do desenvolvimento vegetativo e produção de frutos de híbridos de cupuaçuzeiro em dois ambientes.
Edição: 2016
Fonte/Imprenta: In: ENCONTRO AMAZÔNICO DE AGRÁRIAS, 8., 2016, Belém, PA. Anais... Belém, PA: [s.n.], 2016.
Páginas: p. 15-20.
Idioma: pt_BR
Notas: Livro VII - Melhoramento genético.
Palavras-chave: Interação
Progênies.
Conteúdo: Objetivou-se neste trabalho avaliar o desenvolvimento vegetativo, produção de frutos e ocorrência de Moniliophthora perniciosa em 18 progênies de cupuaçuzeiro instaladas em experimentos de campo situados em duas propriedades de pequenos produtores rurais do município de Tomé Açu ? PA. Foi avaliado o desenvolvimento vegetativo (altura e diâmetro) nos três primeiros anos de campo, a produção de frutos/planta em cinco safras e o grau de infestação por vassoura de bruxa. Foi possível notar que o ambiente 1 foi mais favorável para a produção de frutos, bem como, para o desenvolvimento vegetativo das progênies. Também se observou a influência dos efeitos de interação genótipo x ambiente dentro de um mesmo material, quando comparado em ambientes distintos. Os resultados permitiram identificar a progênie 131 como a de melhor desenvolvimento vegetativo. Para a produção de frutos houve maior variabilidade entre os materiais, sendo destaques as progênies 165 e 167, nos ambientes 1 e 2, respectivamente, que apresentaram produções duas vezes maiores que as progênies menos produtivas nos seus respectivos ambientes. Apesar de não ter havido tempo hábil para a seleção das progênies mais resistentes, ainda sim foi possível identificar aquelas mais sensíveis à M. perniciosa.
Thesagro: Altura
Diâmetro
Theobroma Grandiflorum.
Ano de Publicação: 2016
Aparece nas coleções:Artigo em anais de congresso (CPATU)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Ennag2016p15.pdf319,3 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace