Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1055421
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Amazônia Oriental - Artigo em periódico indexado (ALICE)
Date Issued: 2016
Type of Material: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Authors: PISMEL, V. A. M.
MARTORANO, L. G.
MONTEIRO, D. C. A.
LISBOA, L. S. S.
Additional Information: VICTOR AFONSO MARINHO PISMEL, GRADUANDO UFRA; LUCIETA GUERREIRO MARTORANO, CPATU; Daiana Carolina Antunes Monteiro, DOUTORANDA ESALQ/USP; LEILA SHEILA SILVA LISBOA, UEPA.
Title: Produto modis associado à condição hídrica no solo para diferenciar padrões na vegetação no município de Dom Eliseu, Pará.
Publisher: Revista Brasileira de Climatologia, v. 19, p. 178-190, jul./dez. 2016.
Language: pt_BR
Keywords: Plantios florestais.
Description: Objetivou avaliar a dinâmica de padrões na vegetação usando NDVI (Normalized Difference Vegetation Index) associado à oferta hídrica no município de Dom Eliseu, no Pará com base na reflectância em áreas com cultivos anuais de grãos e plantios florestais, nos períodos de maior e menor deficiência de água no solo. Foram analisados dados meteorológicos para calcular balanços hídricos (CAD = 300 mm) e respostas em NDVI (Normalized Difference Vegetation Index) extraídos do sensor MODIS (Moderate Resolution Imaging Spectroradiometer). As imagens-índice (NDVI) referentes aos meses de janeiro a dezembro de 2012 foram processadas no aplicativo Envi 4.7 e reclassificadas no ArcGIS10.1. Os resultados apontaram variações temporais ao longo do ano, tanto relacionados aos sistemas de agrícolas de produção, quanto aos remanescentes florestais os quais indicavam associações à oferta hídrica na região e possíveis respostas fenológicas. Em Dom Eliseu, o mês de maior valor em NDVI foi em abril com mais 60% do município expressando manutenção das folhas e da capacidade fotossintética das plantas, pois os valores em NDVI foram superiores a 0,6. No período de agosto a setembro ocorrem as menores cotas pluviais, ocasionando déficits hídricos que atingem valores superiores a 70 mm. Observou-se que as respostas em NDVI foram mais expressivas no mês de outubro, totalizando 16% da área de estudo com valores entre 0,2 a 0,3, evidenciando reduzida expressão em resposta espectral na biomassa dos remanescentes de vegetação e plantios florestais. Conclui-se que existe sensibilidade do NDVI em resposta à condição hídrica no solo. Ao contabilizar-se as diferenças entre a reflectâncias no infravermelho próximo e no vermelho divididos pela soma dessas reflectância, os baixos valores de NDVI, reforçam que no período de maior deficiência hídrica há queda de folhas, pois a superfície imageada, responde com valores mais elevados no solo do que na vegetação.
Thesagro: Biomassa
Deficiência Hídrica.
Data Created: 2016-10-26
Appears in Collections:Artigo em periódico indexado (CPATU)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
444101881952PB.pdf701,73 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace