Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1060759
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Agrossilvipastoril - Resumo em anais de congresso (ALICE)
Date Issued: 2016
Type of Material: Resumo em anais de congresso (ALICE)
Authors: SILVA, D. S. M.
SOUZA, R. da S.
TSCHOPE, G. L.
DOMICIANO, L. F.
PEREIRA, D. H.
PEDREIRA, B. C. e
Additional Information: DÉBORA SAMARA MORAIS SILVA, UFMT-SINOP; RODRIGO DA SILVA SOUZA, UFMT-SINOP; GABRIEL LUAN TSCHOPE, UFMT-SINOP; LEANDRO FERREIRA DOMICIANO, UFMT-CUIABA; DALTON HENRIQUE PEREIRA, UFMT-SINOP; BRUNO CARNEIRO E PEDREIRA, CPAMT.
Title: Bioacústica como ferramenta de monitoramento do comportamento de bovinos em pastejo.
Publisher: In: SIMPÓSIO DE PECUÁRIA INTEGRADA, 2., 2016, Sinop. Recuperação de pastagens: anais. Cuiabá: Fundação Uniselva, 2016. p. 212-213.
Language: pt_BR
Notes: Editores técnicos: Dalton Henrique Pereira; Bruno Carneiro e Pedreira.
Keywords: Ipyporã
Método acústico
Mulato ii
Description: A interação planta-animal é complexa e seu entendimento se faz necessário para a manipulação do desempenho animal e da produção da forrageira. Desse modo, o estudo do comportamento de animais em pastejo é fundamental nas tomadas de decisão no sistema de produção, permitindo maiores ganhos. Objetivou-se avaliar o comportamento em pastejo de novilhos Nelores em pastos de duas forrageiras (Brachiaria brizantha cv. Mulato II e cv. Ipyporã) e a correlação entre os métodos de avaliação visual e de bioacústica. A avaliação foi conduzida na Embrapa Agrossilvipastoril, Sinop - MT. Os tratamentos (forrageiras) foram avaliados com a utilização de quatro novilhos N elore com peso médio de 290 kg em dois tempos, totalizando 16 unidades experimentais. As forrageiras estavam diferidas para uso na estação seca com massa de forragem (MF) de 6,5 e 6,8 Mg MS ha- 1, respectivamente. As avaliações do tempo em pastejo, ruminação e outras atividades foram realizadas pelo método direto de observação visual, registrando a atividade ao final de intervalos de 5 minutos, com o período de 12 horas (06 às 18h). Simultaneamente, os animais foram avaliados utilizando a gravação do som da caixa craniana com uso de gravador e microfone alocados na lateral da cabeça. A análise das gravações foi realizada no programa Audacity® v.2.1.2 e correlacionados com a avaliação visual pelo índice de Willmott (d). Os dados de comportamento visual foram analisados utilizando o método de modelos mistos com estrutura paramétrica especial na matriz de covariância, através do procedimento MIXED do software estatístico SAS® e as médias dos tratamentos estimadas através do "LSMEANS" a um nível de significância de 5%. A proporção do tempo destinadas às atividades comportamentais não diferiram entre Mulato II e lpyporã, respectivamente, para pastejo (p>0,256) com médias de 42,9 e 47,1 %; ruminação (p>0,093) com valor médio de 23,9 e 18,0%; e outras atividades (p>0,626) com médias de 33,2 e 34,9%. A semelhança na proporção de tempo registrada em cada forrageira pode ser justificada pelas características de estrutura do dossel e MF, as quais foram muito próximas. Os resultados do índice d foram baixos ( <0,500) entre o comportamento visual e bioacústico para pastejo (0,232), ruminação (0,354) e ócio (0,410), o que indica a necessidade de melhoria na técnica e, provavelmente, maior período de coleta. Deste modo, conclui-se que as atividades comportamentais de novilhos Nelores não são diferentes em pastagens com os híbridos cv. Mulato II e cv. lpyporã e, ainda que promissores, a análise de comportamento utilizando bioacústica necessita de mais estudos.
Data Created: 2017-01-16
Appears in Collections:Resumo em anais de congresso (CPAMT)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2016cpamtpedreirabioacusticamonitoramentocomportamentobovinopastejo212.pdf779,41 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace