Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1067306
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Amapá - Resumo em anais de congresso (ALICE)
Date Issued: 2017
Type of Material: Resumo em anais de congresso (ALICE)
Authors: SALOMÃO, D. C. O.
VASCONCELOS, H. C. G.
SÁ-OLVEIRA, J. C.
TAVARES-DIAS, M.
Additional Information: MARCOS TAVARES-DIAS, CPAF-AP.
Title: Influência da estrutura populacional de Psectrogaster falcata (Perciformes: Curimatidae) no parasitismo de Excorallana berbicensis (Isopoda: Corallanidae) do reservatório da Usina Hidrelétrica Coaracy Nunes (UHECN), Rio Araguari, Ferreira Gomes, Amapá, Brasil.
Publisher: In: ENCONTRO BRASILEIRO DE ICTIOLOGIA, 22., 2017, Porto Seguro. Conservação, demandas sociais e desenvolvimento econômico: conflitos ou oportunidades para a ictologia ?: anais. Porto Seguro: Universidade Federal do Sul da Bahia; São Paulo: Sociedade Brasileira de Ictiologia, 2017.
Language: pt_BR
Notes: Resumo 131-2.
Keywords: Sanidade.
Description: Estudos sobre a fauna de ectoparasitos crustáceos em peixes de reservatórios hidrelétricos foram conduzidos em diferentes bacias hidrográficas do Brasil. Esses estudos registraram infestações por espécies de Isopoda, Copepoda e Branchiura. Em condições naturais, a presença e abundância de crustáceos ectoparasitos têm sido influenciadas tipicamente por uma variedade de fatores, tais como o ambiente, fisiologia, comportamento, imunologia e estado nutricional dos hospedeiros. O objetivo deste estudo foi avaliar a influência da estrutura populacional do hospedeiro P. falcata no parasitismo de E. berbicensis do reservatório da UHECN, Rio Araguari. Os espécimes de P. falcata foram capturados bimestralmente, de outubro de 2012 a agosto de 2013, em seis pontos distribuídos no reservatório da UHECN (00º54'11.8"N e 051º15'35.5"W), Rio Araguari. Para a pesca foram utilizadas redes de espera simples de diferentes malhas (20 a 60 mm entre nós opostos), com 12 horas de permanência e vistorias a cada duas horas. De cada peixe-hospedeiro foi mensurado o Comprimento Padrão (Cp), em centímetros. A sexagem foi realizada através de inspeção macroscópica das gônadas. A boca, câmara branquial, tegumento e nadadeiras de cada peixe foi examinada imediatamente após a captura, para verificar a presença de E. berbicensis. Para testar a proporção sexual de hospedeiros machos e fêmeas foi utilizado o teste qui-quadrado (X2), sendo que os valores de X2>3.84 foram considerados significativamente diferentes. O teste paramétrico Kolmogorov-Smirnov foi utilizado para comparar tanto a estrutura populacional em classes de tamanho entre os sexos, quanto a abundância de E. berbicensis por classe de tamanho de machos e fêmeas de P. falcata. O nível de significância estatística adotado foi p menor ou igual a 0.05. Um total de 65 espécimes de P. falcata foram capturados, sendo 28 machos (43,1%), com comprimento padrão variando entre 11,2 e 28,0 cm (16,5 ± 3,4 cm), e 37 fêmeas (56,9%), com comprimento padrão entre 11,2 e 27,8 cm (19,5 ± 3,9 cm). A proporção sexual de hospedeiros machos e fêmeas (1M:1,3F) não apresentou diferenças significativas (X2 = 1,904; p=0,168). A estrutura populacional para hospedeiros machos e fêmeas em comprimento foi construída por meio de distribuições de frequência de exemplares e o teste Kolmogorov-Smirnov (p>0,01) evidenciou fêmeas significativamente maiores que os machos. Após inspeção dos hospedeiros foram coletados 279 espécimes de E. berbicensis, sendo 82 presentes em hospedeiros machos (29,4%) e 197 em hospedeiros fêmeas (70,6%). Quanto a abundância de ectoparasitos crustáceos por classe de tamanho do hospedeiro, o teste Kolmogorov-Smirnov evidenciou diferenças significativas (p<0,01), onde a maioria dos parasitos coletados nos hospedeiros do sexo feminino (90,9%) estiveram no maior intervalo de classe (18 a 30 cm). Nos hospedeiros machos, esteve presente em sua maioria (73,0%) no intervalo de classe intermediário (12 a 24 cm). Essa diferença na abundância parasitária de E. berbicensis entre a estrutura populacional de machos e fêmeas de P. falcata pode estar relacionada, principalmente, a diferenças ecológicas e comportamentais entre os sexos dos hospedeiros. Além disso, hospedeiros maiores podem albergar uma maior quantidade parasitos que hospedeiros menores.
Thesagro: Crustáceo
Parasito de animal
Hospedeiro
Biossegurança.
Data Created: 2017-03-20
Appears in Collections:Resumo em anais de congresso (CPAF-AP)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
CPAFAP2017InfluenciadaestruturapopulacionaldePsectrogasterResumo1312.pdf80,46 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace