Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1074071
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Mandioca e Fruticultura - Outras publicações científicas (ALICE)
Data do documento: 16-Ago-2017
Tipo do Material: Outras publicações científicas (ALICE)
Autoria: SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE FRUTICULTURA, 3., 2015 : Salvador, BA
Título: Pragas quarentenárias e melhoramento preventivo.
Fonte/Imprenta: Brasília, DF : Embrapa, 2017.
Páginas: 110 p.
Idioma: pt_BR
Notas: Domingo Haroldo R. C. Reinhardt; Francisco Ferraz Laranjeira Barbosa, editores técnicos.
Palavras-chave: Elhoramente vegetal.
Conteúdo: O Simpósio Internacional de Fruticultura é um evento da Sociedade Brasileira de Fruticultura (SBF) e diferencia-se dos congressos por ter o propósito de discutir temas específicos dentro da fruticultura. Com apoio da SBF, o terceiro Simpósio Internacional de Fruticultura, III Sinfrut, foi organizado pela Embrapa Mandioca e Fruticultura e a Agencia de Defesa Agropecuária da Bahia (ADAB), com patrocínio de vários parceiros (Instituto Biofábrica de Cacau, Sítio Barreiras, Monsanto, Sociedade Brasileira de Defesa Agropecuária - SBDA, Campo Biotecnologia Vegetal, Agropec Consultoria, Moscamed Brasil e Serviço Nacional de Aprendizagem Rural - Senar-BA), tendo sido realizado no centro de convenções do Hotel Deville Prime, Salvador, Bahia, no período de 13 a 16 de outubro de 2015, sob o tema central ?Pragas Quarentenárias e Melhoramento Preventivo?. A fruticultura brasileira sofre grandes perdas e apresenta altos custos, a cada ano, causados pela incidência de pragas, muitas das quais foram introduzidas no país e, ao chegar, o país não estava devidamente preparado para restringir a sua disseminação. Um exemplo muito atual dessa situação é a doença dos citros conhecida como Huanglongbing (HLB) ou greening, que foi detectada em pomares no Estado de São Paulo em 2004 e rapidamente se disseminou por regiões citrícolas daquele Estado e dos Estados vizinhos Minas Gerais e Paraná, causando enormes prejuízos. Repercussões negativas similares poderão ocorrer na cadeia produtiva da banana, se a raça tropical 4 (RT4) da fusariose penetrar no país, um exemplo de doença quarentenária ainda ausente que é tida como a ameaça atual mais severa à bananicultura mundial. O avanço dessas e de muitas outras doenças e também de insetos-praga, a exemplo das moscasdas-frutas, precisa ser contido, o que só poderá ser conseguido com ciência, tecnologia e logística de defesa agropecuária. Profissionais da área fitossanitária necessitam de contínuo aporte de informações atualizadas como subsídio para o planejamento e execução de ações efetivas de prevenção e controle das pragas de maior potencial destrutivo. E este foi o grande foco do III SINFRUT, que ofereceu oportunidade de atualização técnico-científica e possibilidades de estreitamento de parcerias para inovação e desenvolvimento de soluções tecnológicas para problemas cruciais da cadeia produtiva da fruticultura. Esta publicação apresenta a coletânea de resumos dos trabalhos relatados no evento, sejam conferências, palestras ou apresentações sob a forma de pôsteres.
Thesagro: Fruticultura
Praga de planta.
Ano de Publicação: 2017
Aparece nas coleções:Outras publicações (CNPMF)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
AnaisSinfrutDomingoHaroldo2017Ainfo.pdf1,49 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace