Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1104026
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Agrossilvipastoril - Capítulo em livro científico (ALICE)
Date Issued: 2019
Type of Material: Capítulo em livro científico (ALICE)
Authors: BEHLING, M.
FERREIRA, A.
FARIAS, J. B.
CAMARGO, D.
PEREIRA, M. C.
SILVEIRA, J. G. da
TSUKAMOTO FILHO, A. de A. de
BRANDANI, C. B.
GONÇALVES, J. L. de M.
BOUILLET, J.-P. D.
LACLAU, J.-P.
RODRIGUES, R. de A. R.
MATOS, E. da S.
Additional Information: MAUREL BEHLING, CPAMT
JAQUELINE BENTO FARIAS, COLABORADORA DO CPAMT, Sinop, MT
ANDERSON FERREIRA, CPAMT
DIEGO CAMARGO, COLABORADOR DO CPAMT, Sinop, MT
MURILO CAMPOS PEREIRA, COLABORADOR DO CPAMT, Sinop, MT
JÚLIA GRAZIELA DA SILVEIRA, UFV, Viçosa, MG
ANTONIO DE ARRUDA DE TSUKAMOTO FILHO, UFMT, Cuiaba, MT
CAROLINA BRAGA BRANDANI, UNIVERSITY OF FLORIDA, ONA, EUA
JOSÉ LEONARDO DE MORAES GONÇALVES, USP-ESALQ, Piracicaba, SP
JEAN-PIERRE DANIEL BOUILLET, CIRAD, Montpellier, FRA
JEAN-PAUL LACLAU, CIRAD, Montpellier, FRA
RENATO DE ARAGAO RIBEIRO RODRIGUES, CNPS
EDUARDO DA SILVA MATOS, SIRE.
Title: Plantio misto de eucalipto e acácia em área de transição entre os biomas Cerrado e Floresta Amazônica.
Publisher: In: FARIAS NETO, A. L. de; NASCIMENTO, A. F. do; ROSSONI, A. L.; MAGALHÃES, C. A. de S.; ITUASSU, D. R.; HOOGERHEIDE, E. S. S.; IKEDA, F. S.; FERNANDES JUNIOR, F.; FARIA, G. R.; ISERNHAGEN, I.; VENDRUSCULO, L. G.; MORALES, M. M.; CARNEVALLI, R. A. (Ed.). Embrapa Agrossilvipastoril: primeiras contribuições para o desenvolvimento de uma agropecuária sustentável. Brasília, DF: Embrapa, 2019. pt. 6, cap. 9, p. 427-435.
Language: pt_BR
Keywords: Plantio florestal
Plantio misto
Plantio Puro
Bioma cerrado
Bioma da floresta amazonica
Sinop-MT.
Mato Grosso
Description: As plantações florestais estão em constante crescimento, sendo que hoje o cultivo de eucalipto ocupa uma área em torno de sete milhões de hectares no mundo, dos quais mais da metade está plantada no Brasil (FAO, 2012). Nesse contexto, o estado de Mato Grosso possui grande potencial para o reflorestamento de eucalipto e para reduzir a pressão sobre suas florestas nativas. A floresta plantada, principalmente eucalipto, destaca-se como alternativa na geração de produtos madeiráveis, como lenha, carvão vegetal, madeiras tratadas (postes, mourões, estacas, dentre outros), painéis de madeira e também não madeireiros, como essências oleaginosas e mel. No entanto, o aumento sustentável da produção por área e por unidade de árvore manejada no povoamento é claramente necessário para enfrentar a demanda de mercado em médio e longo prazos. Apesar do potencial que possui, nas propriedades rurais de Mato Grosso o plantio de árvores geralmente é deixado em segundo plano, para não ocupar áreas destinadas à agricultura ou pecuária e, quando são plantadas, ocupam áreas menos nobres, como aquelas com fertilidade baixa ou que apresentam algum impedimento à mecanização. Nessas áreas, a deficiência nutricional, sobretudo de nitrogênio (N) e fósforo (P), é um dos principais fatores limitantes ao crescimento das árvores (FAO, 1998). Também deve ser considerado que as curtas rotações realizadas em plantações comerciais de eucalipto promovem a exportação de grandes quantidades de nutrientes, em particular de N. As perdas pelo solo ao longo das rotações devem ser compensadas para manter a fertilidade em longo prazo (Gonçalves et al., 2008). A reposição do N exportado com a colheita da biomassa por meio da fertilização mineral é onerosa, o que pode inviabilizá-la, podendo comprometer futuras rotações das plantações (Laclau et al., 2005).
Thesagro: Eucalipto
Acácia
Cerrado
Data Created: 2019-01-14
Appears in Collections:Capítulo em livro científico (CPAMT)


FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace