Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1131899
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Florestas - Capítulo em livro científico (ALICE)
Date Issued: 2021
Type of Material: Capítulo em livro científico (ALICE)
Authors: AUER, C. G.
SANTOS, A. F. dos
Additional Information: CELSO GARCIA AUER, CNPF; ÁLVARO FIGUEREDO DOS SANTOS, Pesquisador aposentado da Embrapa Florestas.
Title: Pesquisas com doenças em eucalipto na Região sul do Brasil.
Publisher: In: OLIVEIRA, E. B. de; PINTO JUNIOR, J. E. (Ed.). O eucalipto e a Embrapa: quatro décadas de pesquisa e desenvolvimento. Brasília, DF: Embrapa, 2021. cap. 20.
Pages: p. 781-793.
Language: Portugues
Keywords: Embrapa Florestas
Controle de doenças
Description: Resumo. As pesquisas com doenças em espécies do gênero Eucalyptus foram iniciadas em 1989, na Embrapa Florestas, Colombo, PR. Em 30 anos, a equipe de Patologia Florestal concentrou suas atividades na região Sul do Brasil em pesquisas sobre etiologia (identificação do agente causal), aspectos epidemiológicos e controle de doenças por meio do manejo cultural, biológico, resistência, químicos e zoneamento. Neste período foram trabalhadas doenças em viveiros (tombamento de mudas, morte de estacas e miniestacas, mofo cinzento, ferrugem, manchas foliares e oídio) e em plantios (cancros em haste e tronco, murchas vasculares, ferrugem, manchas foliares (fúngicas e bacterianas), podridão de cerne de árvores vivas, complexo Seca de Ponteiros de Arapoti e estresses abióticos). Tais problemas foram verificados em plantios puros de Eucalyptus grandis, E. urophylla, E. viminalis, E. globulus, E. dunnii, E. benthamii, Corymbia citriodora, C. maculata e plantios clonais constituídos principalmente pelo híbrido “urograndis”. Algumas tecnologias e conhecimentos merecem ser destacados, tais como: mapas de zoneamento da ferrugem na região Sul do Brasil; controle químico da ferrugem; identificação e definição de estratégias de controle de doenças em viveiros, relato de novas doenças, zoneamento climático e métodos de seleção de material resistente em condições de ocorrência natural da doença. Os resultados das pesquisas foram divulgados em diversas publicações técnico-científicas. As pesquisas foram desenvolvidas por meio de parcerias com o setor privado, produtores rurais, universidades e institutos de extensão. Também merece enfatizar a participação da equipe de Patologia Florestal na capacitação de estudantes de graduação e pós-graduação. A equipe da Embrapa Florestas tem contribuído na análise e discussão sobre patógenos exóticos como forma de subsidiar o sistema de vigilância sanitária do Mapa, com informações sobre os riscos da entrada de tais microrganismos, seus impactos negativos para a Silvicultura nacional e possíveis medidas quarentenárias e mitigatórias. Finalmente, a equipe de patologistas tem atuado fortemente na diagnose de doenças demandada pelo segmento florestal de todas as regiões brasileiras, subsidiando as ações de controle a serem implementadas pelos produtores e empresas. Abstract. Research on diseases affecting species of the Eucalyptus genus began in 1989 at Embrapa Forestry. Over the course of 30 years, the Forest Pathology team concentrated its research activities on etiology (identification of causative agents), epidemiology and disease control through the management of cultivation, biology, resistance, chemicals and zoning in Southern Brazil. During this period, diseases were studied in nurseries (seedling damping-off, death of cuttings and mini-cuttings, grey mold, rust, leaf spots and powdery mildew) and in plantations (stem and trunk cancers, vascular wilt, rust, fungal and bacterial leaf spots, heart rot of living trees, Arapoti dieback and abiotic stresses). Such problems were identified in pure plantations of Eucalyptus grandis, E. urophylla, E. viminalis, E. globulus, E. dunnii, E. benthamii, Corymbia citriodora, C. maculata and clonalplantations mainly of the “urograndis” hybrid. This chapter highlights some of the developed technologies and documented knowledge, such as: zoning maps of rust in Southern Brazil; chemical control of rust; identification and definition of strategies for disease control in nurseries; reporting of new diseases; climate zoning; and methods for selection of resistant material in areas with natural occurrence of the disease. The results of the research have been published in several technical-scientific publications. The research activities were developed in partnership with the private sector, farmers, universities and outreach agencies. It is also worth emphasizing the Forest Pathology team’s involvement in the training of undergraduate and graduate students. Embrapa Forestry has contributed to the analysis and discussion of exotic pathogens as a way to support the Agricultural Ministry’s sanitary surveillance system with information on the risks associated with the entry of such microorganisms, their negative effects on the national forest sector, and possible quarantine and mitigation measures. Finally, the team of pathologists have acted effectively in the diagnosis of disease to attend to the needs of the forestry sector in all regions of Brazil, supporting the development of disease mitigation practices to be implemented by producers and companies.
Thesagro: Eucalipto
Pesquisa Florestal
Historia
Doença de Planta
Entomologia
Epidemiologia
Etiologia
NAL Thesaurus: Eucalyptus
Data Created: 2021-05-19
ISBN: 978-65-87380-04-9
Appears in Collections:Capítulo em livro científico (CNPF)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
EmbrapaFlorestas-2021-LV-EucaliptoEmbrapa-cap20.pdf5,31 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace