Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1135993
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Amazônia Oriental - Artigo em periódico indexado (ALICE)
Date Issued: 2021
Type of Material: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Authors: RAMOS, L. de O.
MIRANDA, R. O. V. de
SOARES, A. A. V.
PROTÁSIO, T. de P.
GONÇALVES, D. de A.
Additional Information: LARISSA DE OLIVEIRA RAMOS, Universidade Estadual do Centro Oeste; RODRIGO OTÁVIO VEIGA DE MIRANDA, UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA; ALVARO AUGUSTO VIEIRA SOARES, UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA; THIAGO DE PAULA PROTÁSIO, UFRA; DELMAN DE ALMEIDA GONCALVES, CPATU.
Title: Wood volumetry of Tachigali vulgaris pure plantations in different planting spacings.
Publisher: Floresta, v. 51, n. 4, p. 990-999, out./dez. 2021.
Language: Ingles
Keywords: Tachigali vulgaris
Description: Este trabalho objetivou desenvolver equações volumétricas para árvores de tachi-branco (Tachigali vulgaris L. G. Silva & H. C. Lima), avaliando o efeito do espaçamento inicial de plantio nas estimativas de volume, assim como desenvolver uma equação para estimativa do diâmetro equivalente (deq). Os dados são provenientes de um experimento implantado no norte do estado do Pará. O experimento foi conduzido sob o delineamento em blocos casualizados, sendo três blocos, cada um com seis tratamentos. Modelos volumétricos mais comumente utilizados foram avaliados, para duas situações distintas: considerando cada fuste como uma árvore e utilizando o deq da árvore como variáveis independentes no modelo volumétrico. A necessidade de equações individuais por espaçamento inicial de plantio foi testada. Além disso, uma equação para estimativa do deq foi proposta. O uso do deq promoveu estimativas volumétricas mais precisas e acuradas em relação ao diâmetro à altura do peito. Dentre os modelos testados, o de Schumacher e Hall foi selecionado. Pelo teste de identidade de modelos, a equação v = e(-9,164635 + 1,912123 Ln[𝑑eq] + 0,751405 Ln[ℎ]) pode ser utilizada para estimar o volume de árvores de Tachigali vulgaris, independente do espaçamento de plantio. O deq pode ser estimado via equação a partir dos diâmetros máximos e mínimos dos fustes da árvore. As diferenças percentuais máximas de volume por hectare obtidos pela medição de todos os fustes e pelo deq foram apenas de 5%, não causando prejuízo na acurácia da produção por unidade de área.
Thesagro: Taxi Branco
Floresta
Densidade de Plantio
Volume
Data Created: 2021-11-10
Appears in Collections:Artigo em periódico indexado (CPATU)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
75138-331874-1-PB.pdf521,04 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace