Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1136181
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Cerrados - Artigo em periódico indexado (ALICE)
Date Issued: 2021
Type of Material: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Authors: FUHRMANN, E.
VIEIRA, E. A.
FALEIRO, F. G.
FIALHO, J. de F.
Additional Information: ELISIANE FUHRMANN; EDUARDO ALANO VIEIRA, CPAC; FABIO GELAPE FALEIRO, CPAC; JOSEFINO DE FREITAS FIALHO, CPAC.
Title: Caracterização morfológica de clones elite biofortificados de mandioca de mesa com polpa rosada.
Publisher: Brazilian Journal of Animal and Environmental Research, v. 4, n. 1, p. 1384-1398 jan./mar. 2021.
Language: Portugues
Description: RESUMO A cultura da mandioca (Manihot esculenta Crantz) é muito importante em países em desenvolvimento, principalmente em função da sua rusticidade e da capacidade de produzir razoavemente bem em condições em que outras culturas não sobreviveriam. Tal habilidade advém de a espécie ser naturalmente tolerante a solos ácidos e à seca, e ao mesmo tempo oferecer uma flexibilidade de colheita aos produtores. Este trabalho teve como objetivo caracterizar por meio de descritores morfológicos, clones elite de mandioca de mesa rosada biofortificadas em processo de seleção pelo programa de melhoramento de mandioca da Embrapa Cerrados. Foram caracterizados oito clones de mandioca, em comparação com a variedade testemunha IAC 576-70, avaliados em experimentos conduzidos na Embrapa Cerrados por duas safras. Foram obtidos 40 descritores morfológicos qualitativos para cada clone. Com base na distribuição de frequência dos genótipos nas diferentes classes fenotípicas foi calculado o coeficiente de entropia para cada descritor. A matriz de dissimilaridade genética entre os clones foi calculada com base no coeficiente de coincidência simples das classes fenotípicas e a partir dessa matriz, foi realizada a análise de agrupamento via dendrograma. Houve diferenças morfológicas entre os clones, demostrando que nenhum par de genótipos apresentou 100% de similaridade. O fator ano/safra não influenciou a expressão fenotípica dos caracteres aferidos. O coeficiente cofenético revelou elevado ajuste entre a representação gráfica via dendrograma (r = 0,92) e a matriz de dissimilaridade genética. Entre os caracteres aferidos, os que apresentaram maior entropia foram à cor do disco, forma do lóbulo central e cor do pecíolo. Entre os clones avaliados, verificou-se alguns com potencial para recomendação para cultivo comercial com base nos caracteres morfológicos desejáveis do ponto de vista agronômico
Thesagro: Melhoramento Genético Vegetal
Recurso Genético
Mandioca
Data Created: 2021-11-16
Appears in Collections:Artigo em periódico indexado (CPAC)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Eduardo-Alano-Caracterizacao-morfologica.pdf386,78 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace