Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1136260
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Florestas - Artigo em periódico indexado (ALICE)
Date Issued: 2021
Type of Material: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Authors: MOURA, P. F.
BETIM, F. C. M.
OLIVEIRA, C. F. de
DIAS, J. de F. G.
MONTRUCCHIO, D. P.
MIGUEL, O. G.
AUER, C. G.
MIGUEL, M. D.
Additional Information: PAULA FRANCISLAINE MOURA, UFPR; FERNANDO CESAR MARTINS BETIM, UFPR; CAMILA FREITAS DE OLIVEIRA, Universidade Estadual do Centro Oeste; JOSIANE DE FÁTIMA GASPARI DIAS, UFPR; DEISE PREHS MONTRUCCHIO, UFPR; OBDULIO GOMES MIGUEL, UFPR; CELSO GARCIA AUER, CNPF; MARILIS DALLARMI MIGUEL, UFPR.
Title: Atividade larvicida de extratos de Diplodia pinea frente à Aedes aegypti.
Publisher: Research, Society and Development, v. 10, n. 2, e6710212295, 2021.
Language: Portugues
Keywords: Metabólitos secundários
Fungus
Vector
Description: Inúmeros metabólitos primários e secundários provenientes de fungos tem-se destacado na pesquisa devido o potencial biológico de suas moléculas, com aplicação direta na área da saúde. A dengue é uma patologia transmitida por um vetor, o mosquito Aedes aegypti, e possui grande relevância epidemiológica em diversos países, incluindo o Brasil. Como estratégias do Ministério da Saúde para o combate e controle da dengue emprega-se o uso de inseticidas, eliminação de criadouros e campanhas de conscientização. O uso de compostos inseticidas tem mecanismo de ação sobre o mosquito A. aegypti e suas larvas. Neste contexto e levando em consideração que larvicidas de origem natural, em sua maior parte, não causam impactos tão severos ao meio ambiente e à saúde humana, o objetivo do presente trabalho foi testar a atividade larvicida de extratos obtidos do fungo Diplodia pinea, observar o rendimento destes extratos e realizar um screening químico qualitativo para observação de compostos secundários. Os extratos hexano e clorofórmio apresentaram atividade larvicida significativa com LC50 441.42 e LC50 90.49, respectivamente. A triagem de metabólitos indicou a presença para as classes esteroides, triterpenos e compostos fenólicos e o rendimento dos extratos foi de 1,67 a 47,33%. Estes resultados demonstram que os extratos obtidos a partir do fungo D.pinea apresentam potencial efeito larvicida e ausência de toxicidade frente à Artemia salina.
Thesagro: Fungo
Vetor
Inseticida
Artêmia Salina
NAL Thesaurus: Dengue
Insecticides
Secondary metabolites
Data Created: 2021-11-18
Appears in Collections:Artigo em periódico indexado (CNPF)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Celso-Auer-12295-Article-162136-1-10-20210204.pdf164,21 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace