Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1137785
Title: Condutância estomática e taxa fotossintética em canola cultivada em solo com dreno e sem dreno.
Authors: ROCHA, L. da
Affiliation: LEIDIANA DA ROCHA, Universidade Federal de Santa Maria – RS.
Date Issued: 2015
Citation: 2015.
Description: A utilização da canola no sistema de rotação de culturas surge como alternativa para a sustentabilidade da produção agrícola, principalmente para o Sul do Brasil. Seu desenvolvimento, assim como de qualquer outra cultura agrícola, é influenciado por diferentes fatores ambientais e ecofisiológicos da planta. Objetiva-se com esse trabalho avaliar a condutância estomática (gs) e da taxa fotossintética (A) em solo drenado e não drenado, bem como sua relação com elementos meteorológicos na cultura da canola. O experimento foi realizado em condições de campo com delineamento em blocos ao acaso em faixas, onde os tratamentos foram solo drenado e solo sem dreno, com quatro repetições, totalizando 8 unidades experimentais, medindo 12,6 m² cada. Utilizou-se a cultivar Hyola 61em pleno florescimento, na qual foram realizadas as leituras de gs e A em duas folhas sadias e expandidas de duas plantas por parcela, com o auxílio de um aparelho IRGA (Infrared Gas Analizer, ADC BioScientific Limited, modelo LCi-SD) durante cinco dias consecutivos, em intervalos de uma hora a cada medida. Coletaram-se as raízes de duas plantas por parcela, nas quais foi medido o comprimento de raízes a cada 5 cm do perfil e depois realizada a pesagem de massa seca (MS). As análises de variância utilizadas para verificar o efeito da drenagem do solo sobre a A e gs não demostraram diferença significativa entre os tratamentos (com e sem dreno). A melhor correlação obtida foi da taxa fotossintética com a radiação solar, taxa de transpiração e déficit de saturação de vapor na folha, indicando relação direta e positiva. De modo geral, os dados de comprimento das raízes de todo o perfil do solo não apresentaram diferença significativa entre as plantas no solo com dreno e as plantas no solo sem dreno. Porém, a avaliação da matéria seca a cada 5 cm de profundidade no perfil indicou uma concentração das raízes nos 5 primeiros centímetros de profundidade, cerca de 68% da MS e uma quantidade significativa de raízes até os 15 cm de profundidade no solo drenado e 10 cm para o solo não drenado.
NAL Thesaurus: Canola
Keywords: Condutância estomática
Taxa fotossintética
Language: Portugues
Notes: Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) - Universidade Federal de Santa Maria, Faculdade de Agronomia, 2015. Orientação Arno Bernardo Heldwein e Coorientador Jorge Alberto Gouveia - CNPT
Type of Material: Teses
Access: openAccess
Appears in Collections:Tese/dissertação (CNPT)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2015-PA-V-SM-Excesso-Hidrico-Cond-estom-e-FS-com-e-sem-dreno-TCC-Leidiana.pdf670,38 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace