Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/12813
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Meio Ambiente - Artigo em periódico indexado (ALICE)
Data do documento: 7-Abr-1998
Tipo do Material: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Autoria: VIANA, F. M. P.
ATHAYDE SOBRINHO, C.
KOBORY, R. F.
BETTIOL, W.
Informaçães Adicionais: FRANCISCO MARTO PINTO VIANA, CNPAT; CANDIDO ATHAYDE SOBRINHO, CPAMN; R. F. KOBURY, UNESP; WAGNER BETTIOL, CNPMA.
Título: Controle de Sclerotinia sclerotiorum em feijoeiro pelo uso de matéria orgânica.
Edição: 1997
Fonte/Imprenta: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE FITOPATOLOGIA, 30., 1997, Pocos de Caldas, MG. Fitopatologia Brasileira, v.22, p.318, 1997. Suplemento. Resumos. ref.502.
Idioma: pt_BR
Palavras-chave: Controle
Feijoeiro.
Conteúdo: A utilizacao de matéria orgânica no solo tem sido empregada como alternativa viável no controle de doenças fúgicas, sobretudo aquelas cujo agente causal produz escleródios. Este trabalho teve como objetivo avaliar o efeito de diferentes fontes de matéria orgânica no controle de Sclerotinia sclerotiorum, em contraste com tratamentos químico e biológico. O experimento foi conduzido em solo natural artificialmente infestado, no Laboratório de Fitopatologia no Departamento de Defesa Fitossanitária da UNESP, Campus de Botucatu, Botucatu, SP. Os tratamentos foram: T1 = solo esterilizado (testemunha); T2 = chorume de porco a 20%; T3 = esterco de curral curtido (2% v/v de solo); T4 = bagacilho de cana (2% v/v de solo) t5 = 200 ml de aminofertil a 0,5%; T6 = 200 ml de ipridione a 0,1% i.a e T7 = 200 ml de suspensão de Bacillus subtilis (10 8 ufc/ml). Os parâmetros avaliados foram: estante (EA) e produção de matéria seca (PS) das plantas de feijão (Phaseolusvulgaris L.) aos 20 dias após a semeadura. Os resultados mostraram (P 0,05) que os melhores efeitos sobre EA foram obtidos com chorume de porco, B. subtilis e iprodione. Maiores valores de PS que refletiu um maior desenvolvimento das plântulas foram obtidos com chorume de porco B. subtilis, esterco de curral curtido e bagacilho de cana. O composto aminofertil, na concentração empregada, mostrou-se fitóxico ao feijão.
Thesagro: Sclerotinia Sclerotiorum.
Ano de Publicação: 1997
Aparece nas coleções:Artigo em periódico indexado (CNPMA)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
1997AP034BettiolControle34043.PDF393,2 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace