Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/15388
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Meio Ambiente - Artigo em periódico indexado (ALICE)
Data do documento: 15-Mai-2007
Tipo do Material: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Autoria: SILVEIRA, M. P.
BUSS, D. F.
NESSIMIAN, J. L.
BAPTISTA, D. F.
Informaçães Adicionais: MARIANA SILVEIRA GUERRA MOURA E SILVA, CNPMA; D. F. BUSS, Departamento de Biologia, IOC/Fiocruz; J. L. NESSIMIAN, Laboratório de Entomologia, Departamento de Biologia, CCS/UFRJ; D. F. BAPTISTA, Departamento de Biologia, IOC/Fiocruz.
Título: Spatial and temporal distribution of benthic macroinvertebrates in a Southeastern Brazilian river.
Edição: 2006
Fonte/Imprenta: Brazilian Journal of Biology, São Carlos, v. 66, n. 2B, p. 623-632, maio 2006.
Idioma: pt_BR
Palavras-chave: Macroinvertebrado bentônico
Fauna bêntica
Substrato
Distribuição
Biomonitoramento
Rio de Janeiro
Conteúdo: A fauna de macroinvertebrados bentônicos é estruturada por fatores físicos e químicos que determinam os microhábitats, incluindo a disponibilidade de alimento, a existência de refúgios contra predadores e tempestades, o sucesso reprodutivo e outros parâmetros biológicos. O objetivo deste estudo foi investigar a distribuição espaço-temporal da comunidade de macroinvertebrados bentônicos na bacia do Rio Macaé, estado do Rio de Janeiro, Brasil. De acordo com o Habitat Assessment Field Data Sheet High Gradient Streams (Barbour et al., 1999), os cinco locais coletados são considerados como referência para propósito de biomonitoramento. Apesar das diferenças em parâmetros hidrográficos (largura, profundidade e vazão médias), os parâmetros físico-químicos e a composição dos grupos de alimentação funcional foram similares entre os locais, com exceção da área mais preservada, onde a porcentagem de organismos cortadores foi maior. De acordo com a análise de correspondência, há uma clara distinção entre áreas de remanso e de correnteza. De fato, o substrato folhiço de correnteza apresentou a fauna mais rica e abundante, enquanto o substrato folhiço de fundo apresentou o maior número de táxons exclusivos. A análise de agrupamento considerando os dados dos locais de coleta indicou que a variação temporal foi o fator mais importante na estruturação das comunidades nos hábitats estudados.
Ano de Publicação: 2006
Aparece nas coleções:Artigo em periódico indexado (CNPMA)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2006AP024.pdf379,75 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace