Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/160287
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Semiárido - Artigo em anais de congresso (ALICE)
Data do documento: 16-Jan-2008
Tipo do Material: Artigo em anais de congresso (ALICE)
Autoria: NOGUEIRA, D. M.
CARVALHO JÚNIOR, G. M. de
LOPES JÚNIOR, E. S.
SOUZA, P. H. F. de
Informaçães Adicionais: Daniel Maia Nogueira, Embrapa CPATSA; Geraldo Miranda de Carvalho Júnior, Centro de Reprodução de Andorrinha; Edilson Soares Lopes Júnior, UNIVASF; Pedro Humberto Félix de Sousa, UNEB.
Título: Efeito da sincronização do estro com d-cloprostenol e eCG sobre o desempenho reprodutivo de cabras ½ Boer/SRD exploradas na região semi-árida do Nordeste do Brasil.
Edição: 2007
Fonte/Imprenta: In: SIMPÓSIO INTERNACIONAL SOBRE CAPRINOS E OVINOS DE CORTE, 3., 2007, João Pessoa. Anais... João Pessoa: SEBRAE-PB: EMEPA-PB, 2007.
Idioma: pt_BR
Palavras-chave: Caprino fêmea
Tratamento hormonal.
Conteúdo: O objetivo desse trabalho foi avaliar o efeito da dupla aplicação de d-cloprostenol, associada ou não à gonadotrofina coriônica eqüina (eCG), sobre o desempenho reprodutivo de cabras ½ Boer/SRD exploradas no semi-árido do Nordeste do Brasil. Para tanto, quarenta cabras foram distribuídas em dois protocolos de sincronização do estro, como a seguir: T1 (n = 20) duas aplicações de 75 mg de d-cloprostenol intervaladas de sete dias; T2 (n = 20), semelhante ao T1, diferindo pela adição de 300 UI de eCG na última aplicação de d-cloprostenol. A porcentagem de animais em estro (65% vs. 85%), bem como, o intervalo entre o fim do tratamento e o início do estro (22,8 ± 13,4 h vs. 17,2 ± 7,6 h) não diferiram (P>0,05) entre T1 e T2, respectivamente. Todavia, o T2 apresentou maior duração do estro que o T1 (P<0,05), sendo de 47,3 ± 12,3 h e 32,9 ± 11,9 h, respectivamente. Foi observada uma fertilidade e prolificidade, respectivamente, de 61,5% e 1,3 para o T1 e de 41,2% e 1,8 para o T2, não havendo diferença significativa (P>0,05) entre os tratamentos. As aplicações de d-closprotenol em duas doses, intercaladas de sete dias, mostraram-se tecnicamente viáveis. Nas condições desse experimento, a adição de 300 UI de eCG não melhorou as taxas de fertilidade nem de prolificidade.
Thesagro: Hormônio.
Gonadotrofina
Ano de Publicação: 2007
Aparece nas coleções:Artigo em anais de congresso (CPATSA)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
OPB1547.pdf50,93 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace