Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/209756
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Arroz e Feijão - Artigo em periódico indexado (ALICE)
Date Issued: 2001
Type of Material: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Authors: BOTELHO, S. A.
RAVA, C. A.
LEANDRO, W. M.
COSTA, J. L. da S.
Additional Information: SHEILA ANDRADE BOTELHO; CARLOS AGUSTIN RAVA SEIJAS, CNPAF; WILSON MOZENA LEANDRO; JEFFERSON LUIS DA SILVA COSTA, CNPAF.
Title: Supressividade induzida a Rhizoctonia solani Kuhn pela adição de diferentes resíduos vegetais ao solo.
Publisher: Pesquisa Agropecuária Tropical, v. 31, n. 1, p. 35-42, jan./jun. 2001.
Language: Portugues
Description: A matéria orgânica de diversas origens é utilizada na agricultura visando, entre outras finalidades, a estimular a atividade microbiana para limitar a atividade dos patógenos do solo. Sua decomposição induz a atividade de alguns organismos, que se tornam úteis a outros tipos de vida, e estabelece relações sintróficas e antagônicas que mantêm o equilíbrio da comunidade biológica como um todo. O presente trabalho teve como objetivo avaliar o efeito da incorporação de diferentes restos vegetais na incidência de podridão radicular do feijoeiro, cujo agente causal é o fungo Rhizoctonia solani. Em casa-de-vegetação, foram utilizadas bandejas plásticas contendo 4 kg de solo cultivado, inoculado com 104 propágulos de Rhizoctonia solani g-1, ao qual foi incorporado o equivalente a 10 t/ha de matéria seca das seguintes origens: Panicum miliaceum, Sorghum maximum, Dolichos lab-lab, Canavaria ensiformis, Braquiaria brizanta, Panicum maximum e Crotalaria juncea. A incorporação do inóculo e dos resíduos vegetais no solo foi realizada simultaneamente. O solo, nas bandejas, foi mantido próximo da capacidade de campo por 60, 30 e 0 dias, antes de ser realizada a semeadura da cultivar Pérola. A avaliação da intensidade de sintomas foi realizada 15 dias após a emergência, utilizando-se uma escala descritiva de 0 a 8. A população microbiana foi avaliada a partir das amostras de solo coletadas das bandejas realizando-se uma diluição em série e o plaqueamento em meios de culturas seletivos. A contagem das colônias de bactérias e fungos foi realizada após sete dias e a de actinomicetos após dez dias de incubação. Os resultados obtidos indicam que apenas o solo com material vegetal incubado durante 60 dias reduziu o índice de doença, não mostrando, contudo, diferenças significativas entre as espécies vegetais estudadas. Relacionando-se o número de propágulos de fungos, actinomicetos e bactérias com o índice de doença, verificou-se que os resíduos vegetais que apresentaram maiores populações de microrganismos no solo foram os que apresentaram os menores índices de doença.
Thesagro: Controle Biológico
Podridão Radicular
População Microbiana
Rhizoctonia Solani
Solo
Data Created: 2002-04-25
Appears in Collections:Artigo em periódico indexado (CNPAF)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
pat-v31-2001.pdf43,9 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace