Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/282147
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Florestas - Artigo em periódico indexado (ALICE)
Data do documento: 26-Mar-1996
Tipo do Material: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Autoria: STURION, J. A.
RESENDE, M. D. V. de
CARPANEZZI, A. A.
ZANON, A.
Informaçães Adicionais: Pesquisadores da EMBRAPA-CNPF.
Título: Variação genética e seleção para características de crescimento em teste de progênies de Mimosa scabrella var. aspericarpa.
Edição: 1994
Fonte/Imprenta: Boletim de Pesquisa Florestal, Colombo, n. 28/29, p. 73-83, jan./dez. 1994.
Idioma: pt_BR
Palavras-chave: Mimosa scabrella var
Aspericarpa
Bracatinga-Argentina
Variacao genetica
Herdabilidade
Acuracia
Indice multi-efeitos
Selecao
Metodo
Conteúdo: Estimativas de parâmetros genéticos foram obtidas para progênies de meiosirmãos de Mimosa scabrella var. aspericarpa, oriundas de talhões comerciais de duas localidades do Estado do Paraná: Bocaiúva do Sul e Campo Largo. O material genético foi instalado em Colombo-PR, no delineamento de blocos casualizados com quatro repetições e dez plantas por parcela. O experimento foi avaliado aos três anos de idade. As estimativas de herdabilidade mostraram um razoável controle genético para as características de crescimento, indicando boas possibilidades de seleção nesse material. Os progressos genéticos foram estimados por meio de três métodos de seleção, ao nível de bloco: a) seleção individual; b) seleção combinada e c) índice multi-efeitos. Os ganhos genéticos previstos para o volume cilíndrico das árvores, obtidos por seleção através do DAP, foram superiores a 52% para a população de Bocaiúva do Sul e superiores a 35% para a população de Campo Largo, independente do método utilizado. O ganho genético adicional previsto por meio do método do índice multi-efeitos foi de pequena magnitude, em termos percentuais, em relação aqueles obtidos por seleção individual e seleção combinada. Contudo, o método do índice multi-efeitos deve ser utilizado por propiciar maior acurácia e não implicar em custos adicionais ao processo seletivo. Além disso, pequenos ganhos podem ser significativos considerando-se que, normalmente, os reflorestamentos abrangem grandes áreas.
Ano de Publicação: 1994
ISSN: 0101-1057
Aparece nas coleções:Artigo em periódico indexado (CNPF)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
jsturion.pdf216,13 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace