Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/287315
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Florestas - Resumo em anais de congresso (ALICE)
Data do documento: 30-Jul-2007
Tipo do Material: Resumo em anais de congresso (ALICE)
Autoria: RÊGO, G. M.
SOUZA, F. C.
Título: Fenologia da floração e frutificação da Erythrina falcata (BENTH) (LEGUMINOSEAE), em áreas de Floresta Ombrófila Mista.
Edição: 2006
Fonte/Imprenta: In: CONGRESSO NACIONAL DE BOTÂNICA, 57.; ENCONTRO ESTADUAL DE BOTÂNICOS, 13.; ENCONTRO ESTADUAL DE HERBÁRIOS, 5., 2006, Gramado. Resumos do congresso. Porto Alegre: Sociedade Botânica do Brasil, 2006.
Idioma: pt_BR
Palavras-chave: Corticeira-do-seco.
Conteúdo: A corticeira-do-seco (Erythrina falcata) é uma espécie que ocorre exclusivamente nas regiões Sudeste e Sul do Brasil, desde as florestas úmidas costeiras até as vegetações mais secas que adentram o planalto. As flores, de coloração laranja-avermelhada, confere a espécie grande beleza, por isso é usada como planta ornamental e na recuperação de matas ciliares. O estudo teve como objetivo, obter informações sobre o desenvolvimento reprodutivo desta espécie, em área de Floresta com Araucária. Foram realizadas observações quinzenais durante o período de setembro de 2002 a março de 2006, em cinco indivíduos, numa população localizada no município de Colombo (PR). Foram adotados os índices segundo a escala de Fournier, para as fenofases observadas. Observou-se que a floração foi mais intensa, entre os meses de setembro a dezembro. Os indivíduos produziram em média 22 flores por inflorescência, sem todavia produzirem frutos. Os indivíduos que floresceram no mês de dezembro produziram pequeno número de frutos, estes somente na parte basal da copa, sem contudo ter sido registrada uma razão explícita para tal ocorrência. Os poucos frutos formados podem ter sido decorrentes da heterogênea disponibilidade adequada de temperatura e luminosidade, possibilitando o amadurecimento concomitante das estruturas reprodutivas. Na microrregião, onde o estudo foi realizado, o período da floração foi de 55 dias. Os frutos formados são vagens de cor parda, possuindo de duas a três sementes e necessitaram em média de 40 dias para sua maturação. No período da floração, ocorreu uma queda acentuada de flores, em torno de 70%, devido a predação feita por papagaios e por abelhas que utilizam o néctar do nectário, situado muito próximo ao pedúnculo. As inflorescências apresentam panículas compostas, com flores de tamanhos distintos, na base, no meio e no ápice. As sementes apresentam dormência tegumentar e necessitam de tratamentos com para indução da germinação.
Thesagro: Erythrina Falcata.
Ano de Publicação: 2006
Aparece nas coleções:Resumo em anais de congresso (CNPF)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
digitalizar0012.pdf760,97 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace