Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/289520
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Florestas - Artigo em periódico indexado (ALICE)
Data do documento: 25-Jun-2003
Tipo do Material: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Autoria: FERREIRA, C. A.
SILVA, H. D. da.
Informaçães Adicionais: FERREIRA e SILVA, Pesquisadores da Embrapa Florestas.
Título: Afilamento e forma do tronco de árvores de Eucalyptus grandis e Eucalyptus saligna e suas variações com a adubação.
Edição: 2002
Fonte/Imprenta: Boletim de Pesquisa Florestal, Colombo, n. 44, p. 87-105, jan./jun. 2002.
Idioma: pt_BR
Palavras-chave: Eucalyptus saligna
Eucalyptus grandis
Eucalipto
Fertilizantes
Afilamento médio
Fator de forma
Fertilizer
Average taper
Form factor
Conteúdo: Este trabalho analisa possíveis alterações no afilamento médio e fator de forma de árvores de Eucalyptus saligna e Eucalyptus grandis pelo efeito de aplicação de fertilizantes no momento de plantio e parcelada durante a rotação. Os experimentos de adubação, com estas espécies foram implantados na região dos cerrados, nos municípios de Brotas e Altinópolis, Estado de São Paulo. Os tratamentos foram selecionados devido à elevada resposta à adubação obtida ao final da rotação. Os resultados obtidos para afilamento médio e fator de forma, de parcelas e árvores adubadas e não adubadas, possibilitaram as seguintes conclusões: a) O afilamento médio das parcelas diminuiu do quarto para o sexto ano e posteriormente aumentou para o oitavo ano. Aparentemente, estas variações deveram-se a uma redução na taxa de crescimento em altura e um aumento na taxa de crescimento em diâmetro, durante o mesmo período. b) A adubação melhorou levemente a forma das árvores do Eucalyptus grandis, e este efeito está indiretamente relacionado com as diferentes quantidades de fertilizantes devido ao seu efeito no crescimento em altura das árvores. c) As variações no afilamento médio das árvores podem ser atribuídas às alterações nos padrões de crescimento em altura e diâmetro. Variáveis diferentes que alteram a conicidade das árvores, devem ser primeiramente analisadas em relação à sua influência no crescimento em altura e diâmetro, antes de serem consideradas como fatores isolados. d) Nenhuma alteração foi verificada, na relação entre o diâmetro à altura do peito e na metade da altura da árvore, que pudesse ser atribuída às doses ou métodos de aplicação de fertilizantes. e) Não foi possível obter-se uma regressão precisa para estimar fatores de forma baseada nas variáveis estudadas neste trabalho.
Ano de Publicação: 2002
Aparece nas coleções:Artigo em periódico indexado (CNPF)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ferreira.pdf55,77 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace