Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/311871
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Florestas - Artigo em periódico indexado (ALICE)
Data do documento: 16-Jan-2006
Tipo do Material: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Autoria: MEDEIROS, A. C. de S.
WALTERS, C.
HILL, L.
Título: Sensibilidade de embriões do pinheiro-brasileiro (Araucaria angustifolia) à desidratação e baixa temperatura.
Edição: 2004
Fonte/Imprenta: Boletim de Pesquisa Florestal, Colombo, n. 48, p. 129-137, jan./jul. 2004.
Idioma: pt_BR
Notas: Nota técnica.
Conteúdo: O comportamento ?recalcitrante? das sementes de Araucaria angustifolia (Bertoloni.) Otto Kuntze (pinheiro-brasileiro) limita a conservação ex-situ dos recursos genéticos dessa importante espécie, em bancos de sementes. A interação entre o conteúdo de água e temperatura sobre a sobrevivência do embrião foi estudada como ponto de partida para o desenvolvimento de um protocolo para o armazenamento dessa espécie. O objetivo principal deste estudo foi verificar se embriões de Araucaria angustifolia sobreviveriam à secagem ultra-rápida, utilizando o método ?flash-drying?, e adicionalmente, expondo os embriões à baixas temperaturas. Os embriões foram extraídos das sementes e submetidos à secagem ultra-rápida a teores de 0,29 g de água/g de matéria seca, e em seguida expostos a 0°C, -5°C e ?18°C por 4 horas. A taxa de secagem foi calculada à partir do processo de secagem e expressa em (g de água / g matéria seca)/ hora. Outros autores vêm estudando os efeitos da dessecação na viabilidade em sementes inteiras. Para que fosse possível comparar o teor de água de sementes inteiras, adotado por outro autor, com o de embriões, sementes de A. angustifolia foram expostas a 25°C e 25 %UR e deixadas a secar. Foram obtidos o peso fresco de sementes inteiras e de seus embriões, também expressos em g de água /g matéria seca. O aumento na rapidez de desidratação melhorou a taxa de sobreviência dos embriões a 25°C e 0°C. A sobrevivência de embriões desidratados a 0,29 g/g e expostos a 25°C (25,0% de sobrevivência) e 0°C (37,5% de sobrevivência), sugere que a criopreservação de embriões após terem sido submetidos à secagem ultra-rápida do método ?flash-drying? e utilizando-se técnicas de congelamento ultra-rápido, talvez seja um método de conservação a longo prazo para essa importante espécie e abre uma promissora linha de pesquisa permitindo a eventual conservação a médio e longo prazo de sementes de outras espécies classificadas como recalcitrantes. Sugere-se novos estudos para aprimorar a técnica e o desenvolvimento de protocolo para o desenvolvimento de embriões de A. angustifolia que sobreviverem.
Thesagro: Araucária Angustifólia
Conservação
Germoplasma
Pinheiro
Semente.
Secagem
Ano de Publicação: 2004
Aparece nas coleções:Artigo em periódico indexado (CNPF)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
pag129137.pdf59,37 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace