Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/312423
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Florestas - Artigo em periódico indexado (ALICE)
Data do documento: 8-Jan-2007
Tipo do Material: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Autoria: JARDEVESKI, R.
PORFÍRIO-DA-SILVA, V.
Título: Minhocas em uma pastagem arborizada na região Noroeste do Estado do Paraná, Brasil.
Edição: 2005
Fonte/Imprenta: Boletim de Pesquisa Florestal, Colombo, n. 51, p. 17-31, jul./jdez. 2005.
Idioma: pt_BR
Palavras-chave: Sistema silvipastoril
Fauna de solo
Grevillea robusta
Conteúdo: Minhocas são conhecidas por diminuir a densidade aparente e aumentar a porosidade do solo, misturar a matéria orgânica e proporcionar a agregação das partículas do solo. Dessa forma, podem ser utilizadas como indicadoras da qualidade e saúde dos solos, inclusive em sistemas silvipastoris. Assim, a finalidade deste estudo foi examinar a presença e a distribuição de minhocas, comparando uma pastagem arborizada (SSP) com Grevillea robusta plantada em renques curvilíneos com uma pastagem não-arborizada (PNA). A amostragem, em seis áreas (cinco na SSP e uma na PNA), foi realizada no mês de outubro de 2005 em Cianorte, Paraná, Brasil. As amostras (n=162) foram coletadas em três pontos distribuídos ao longo de transectos perpendiculares aos renques das árvores e/ou terraços. A variância amostral foi superior à média em todas as áreas, indicando tendência para a distribuição binomial negativa, com a distribuição agregada das minhocas. Nas amostras próximas aos terraços foi encontrada a maior concentração de minhocas e casulos, coincidindo com a cobertura das copas das árvores, enquanto na pastagem não-arborizada, a concentração deu-se somente no ponto a jusante dos terraços. O número médio de minhocas e casulos foi maior na PNA, e foram encontradas diferenças significativas (p < 0,01), pela análise de contraste, entre PNA e SSP. A distribuição dos espécimes foi positivamente influenciada pela presença das árvores, ao passo que a quantidade encontrada das mesmas aparenta ser causada pela influência da capacidade de certas espécies em colonizar ambientes onde recursos sejam escassos. Nesse sentido, há necessidade de caracterizar a distribuição espacial de indivíduos e espécies no tempo, bem como sua flutuação estacional. Maior entendimento sobre como a Grevillea robusta interage com populações de anelídeos dependerá de estudos sobre a liteira, outros organismos e condições microclimáticas sob suas copas.
Ano de Publicação: 2005
Aparece nas coleções:Artigo em periódico indexado (CNPF)

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace