Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/316102
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Florestas - Artigo em periódico indexado (ALICE)
Data do documento: 24-Jul-2009
Tipo do Material: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Autoria: DIAS, J. F. G.
VIRTUOSO, S.
DAVET, A.
CUNICO, M. M.
MIGUEL, M. D.
MIGUEL, O. G.
AUER, C. G.
GRIGOLETTI JÚNIOR, A.
OLIVEIRA, A. B.
FERRONATO, M. L.
Informaçães Adicionais: JOSIANE F GASPARI DIAS, UFPR; SUZANE VIRTUOSO, UFPR; ALINE DAVET, UFPR; MIRIAM M. CUNICO, UFPR; MARILIS D. MIGUEL, UFPR; OBDÚLIO G. MIGUEL, UFPR; CELSO GARCIA AUER, CNPF; ALBINO GRIGOLETTI JÚNIOR, CNPF; ANDRESSA, B. OLIVEIRA, UFPR; MARLENE R. FERRONATO, UFPR.
Título: Atividade antibacteriana e antifúngica de extratos etanólicos de Aster lanceolatus Willd., Asteraceae.
Edição: 2006
Fonte/Imprenta: Revista Brasileira de Farmacognosia, João Pessoa, v. 16, n. 1, p. 83-87, jan./mar. 2006.
Idioma: pt_BR
Palavras-chave: Aster lanceolatus
Atividade antibacteriana
Atividade antifúngica
Difusão em gel
Concentração inibitória mínima
Conteúdo: Conhecida popularmente como áster-arbustiva, margarida-de-são-miguel e monte-cassino, Aster lanceolatus é uma planta ornamental de corte. Sabendo-se que não existem estudos que atestem a atividade biológica desta espécie, procurou-se neste trabalho atividades antibacteriana e antifúngica. Para tanto se utilizaram extratos brutos etanólicos de duas porções distintas, das flores e dos caules com folhas. Para a atividade antibacteriana, oito bactérias patogênicas foram submetidas a ensaio de difusão em gel e concentração inibitória mínima. Demonstrou-se atividade do extrato bruto etanólico de flores contra Streptococcus pyogenes, em difusão em gel e atividade de extrato bruto etanólico de caules e folhas contra Salmonella typhimurium e Streptococcus pyogenes em concentração inibitória mínima. Para a atividade antifúngica, utilizaram-se três fungos patogênicos em ensaios de crescimento micelial em placas e bioautografia direta. No ensaio de crescimento micelial em placas verificou-se a inibição de Fusarium oxysporum e na bioautografia direta, inibição do Cylindrocladium spathulatum. Os resultados delinearam uma nova fonte de pesquisa, as plantas ornamentais. Estas podem ser fonte de constituintes químicos capazes de servirem como protótipos para novos agentes terapêuticos e para tratamento sanitário de plantas medicinais.
Ano de Publicação: 2006
Aparece nas coleções:Artigo em periódico indexado (CNPF)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
atividadeantibacterianaeantifungicadeextratosetanolicos.pdf274,81 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace