Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/348056
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Amapá - Resumo em anais de congresso (ALICE)
Date Issued: 2003
Type of Material: Resumo em anais de congresso (ALICE)
Authors: BEZERRA, V. S.
LOPES FILHO, R. P.
LOBATO, M. S. A.
NERY, M. V. da S.
Additional Information: VALERIA SALDANHA BEZERRA, CPAF-AP; RAIMUNDO PINHEIRO LOPES FILHO, CPAF-AP.
Title: Avaliações físico-químicas de frutos de cupuaçuzeiro (Theobroma grandiflorum).
Publisher: In: SIMPÓSIO LATINO AMERICANO DE CIÊNCIA DE ALIMENTOS, 5., 2003, Campinas, SP.
Language: pt_BR
Keywords: Cupuaçuzeiro
Avaliação físico-química
Description: O cupuaçu é um dos frutos mais apreciados na região Norte do país e com interesse comercial se expandindo para as outras regiões como também para o mercado exterior. A cultura do cupuaçuzeiro está disseminada por todo o estado do Amapá, gerando grande demanda de informações tanto sobre material genético para plantio quanto características intrínsecas do fruto objetivando a utilização in natura, na forma de polpa para a confecção de sucos e na de doces preparados. 17 progênies foram coletadas pelo estado e instaladas em terra firme no município de Mazagão (AP). Os frutos foram colhidos após o Quarto (2002) e quinto (2003) anos após plantio, e suas polpas analisadas no delineamento blocos inteiramente casualizados, em quatro repetições, quanto às características físico-químicas. Os valores foram comparados à legislação sobre Padrões de Identidade e Qualidade para polpa de cupuaçu do MAPA. Em relação aos sólidos solúveis em "Brix, a 20QC. todas as progênies apresentaram valores superiores (média de 12.4°Brix) ao mínimo regulamentar (9°Snx), sendo que a progênie denominada 23 obteve valor (15.1°Srix) estatisticamente superior às progênies 74 (1 0,2°Brix) e 36 (9,7°Brix). O valor pH das progênies não diferenciou significativamente, com média geral (3,6) superior à legislação (2.6) para polpa. Quanto à acidez, expressa em ácido cítrico, algum as progênies apresentaram valores menores que a legislação (1,50g ácido cítrico/100g), sendo que as progênies 11 (2,42% ácido cítrico), 03 (1.75%ácido cítrico) e 76 (1,66% ácido cítrico) superaram significativamente a progênie 46 (0,59% ácido cítrico). Na avaliação de sólidos totais, algumas progênies não alcançaram o índice mínimo (129/100g), sendo que as progênies 23 (17.6g/100g) e 45 (16.8g/100g) apresentaram valores significativamente superior às progênies 46 (9,53g/100g), 51 (8,9g/100g) e 5 (8,479/100g). Ao observar estes requisitos, as progênies 03, 11, 62 e 76 reuniram características mínimas para produção de polpa de cupuaçu dentro do padrão de identidade e qualidade, destinada ao consumo como bebida.
Thesagro: Fruto.
Data Created: 2004-02-02
Appears in Collections:Resumo em anais de congresso (CPAF-AP)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
AP2003avaliacoesfisicoquimicasfrutoscupuacuzeiro.pdf1,02 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace