Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/408954
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Amazônia Oriental - Artigo em periódico indexado (ALICE)
Data do documento: 26-Mar-2009
Tipo do Material: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Autoria: SANTOS, L. S.
OLIVEIRA. M. N.
GUILHON, G. M. S. P.
SANTOS, A. S.
FERREIRA, I. C. S.
LOPES-JÚNIOR, M. L.
ARRUDA, M. S. P.
SAILVA, M. N.
SOUZA FILHO, A. P. S.
RODRIGUES-FILHO, E.
OLIVEIRA, M. C. F.
Informaçães Adicionais: L. S. Santos, UFPA; M. N. Oliveira, UFPA; G. M. S. P. Guilhon, UFPA; A. S. Santos, UFPA; I. C. S. Ferreira, UFPA; M. L. Lopes-Júnior, UFPA; M. S. P. Arruda, UFPA; M. N. Sailva, UFPA; ANTONIO PEDRO DA SILVA SOUZA FILHO, CPATU; E. Rodrigues Filho, Universidade Federal de São Carlos; M. C. F. Oliveira, UFCE.
Título: Potencial herbicida da biomassa e de substâncias químicas produzidas pelo fungo endofítico Pestalotiopsis guepinii.
Edição: 2008
Fonte/Imprenta: Planta daninha, Viçosa, MG, v. 26, n. 3, p. 539-548, 2008.
Idioma: pt_BR
Notas: Disponível também on-line.
Palavras-chave: Radícula.
Conteúdo: Muitas substâncias químicas disponíveis na natureza, produzidas por plantas ou por microrganismos, podem oferecer novas e excelentes oportunidades para diversificar o controle de pragas na agricultura e na prática agrícola, e, nesse sentido, os fungos podem contribuir de forma positiva. O objetivo deste trabalho foi caracterizar o potencial inibitório na germinação de sementes e no desenvolvimento de plântulas de duas espécies de plantas daninhas em relação aos extratos e substâncias químicas obtidas da biomassa produzida por Pestalotiopsis guepinii ? um fungo endofítico da espécie Virola michelii. Foram desenvolvidos bioensaios em condições controladas de 25 ºC e fotoperíodo de 12 horas, para germinação, e de 25 ºC e fotoperíodo de 24 horas, para desenvolvimento da radícula e do hipocótilo. Os extratos brutos foram analisados em concentração de 1,0% (m/v). Os resultados indicaram os extratos mais polares (MeOH-1 e MeOH-2) como de maior potencial inibitório, porém os efeitos promovidos pelos extratos hexânicos e acetato de etila foram expressivos, especialmente em relação à germinação das sementes. Comparativamente, a germinação das sementes das espécies de plantas daninhas se mostrou mais sensível aos efeitos do que o desenvolvimento das plântulas. Das espécies receptoras, Mimosa pudica (malícia) apresentou maior sensibilidade aos efeitos inibitórios dos extratos. Entretanto, na germinação de sementes da espécie Senna obtusifolia (mata-pasto), o extrato MeOH-1 apresentou 100% de inibição. As substâncias ergosterol e peróxido de ergosterol, isoladas do extrato hexânico, quando testadas isoladamente, apresentaram potencial inibitório sempre abaixo dos 35%, não repetindo o potencial inibitório do extrato hexânico, de onde foram isoladas. Quando testadas juntas, não se verificaram aumentos expressivos na atividade herbicida, embora acréscimos na atividade inibitória tenham sido observados.
Thesagro: Inibidor de Germinação
Hipocótilo
Germinação
Semente.
Ano de Publicação: 2008
Aparece nas coleções:Artigo em periódico indexado (CPATU)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
a09v26n3.pdf727,94 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace