Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/444829
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Soja - Resumo em anais de congresso (ALICE)
Data do documento: 11-Nov-2003
Tipo do Material: Resumo em anais de congresso (ALICE)
Autoria: HENNING, A. A.
FRANÇA-NETO, J. B.
KRZYZANOWSKI, F. C.
COSTA, N. P.
VAL, W. M. C.
ALVES, E. R. S.
GOULART, A. C. P.
GARCIA, L. L. C.
CAMARGO, T. V.
GARRIDO, R. B. O.
Informaçães Adicionais: ADEMIR ASSIS HENNING, CNPSO; JOSE DE BARROS FRANCA NETO, CNPSO; FRANCISCO CARLOS KRZYZANOWSKI, CNPSO; NILTON PEREIRA DA COSTA, CNPSo; WARNEY MAURO DA COSTA VAL, CNPSo.
Título: Avaliação de fungicidas para tratamento de sementes de soja na região central do Brasil, safra 95/96.
Edição: 1997
Fonte/Imprenta: Informativo ABRATES, Curitiba, v. 7, n. 1/2, p. 159, jul;/ago. 1997. Número especial, ref. 252.
Idioma: pt_BR
Notas: Edição do X Congresso Brasileiro de Sementes, 1997.
Conteúdo: RESUMO - O tratamento de sementes de soja com fungicida e a inoculação com Bradyrhizobium japonicum, antes da semeadura , são práticas que vêm sendo utilizadas por um número cada vez maior de sojicultores. O volume de sementes tratadas, que, na safra 1992/93, não atingia 5% da área semeada, foi de 12% na safra 93/94 e 48% na safra 94/95 e, segundo levantamentos da EMBRAPA - Soja/CONAB (MAA), atingiu a cifra de 54%, na safra 95/96 . Os objetivos do presente trabalho foram avaliar os efeitos de fungicidas novos ou já recomendados sobre emergência, população final, altura de plantas e rendimento da soja, em seis experimentos localizados nos estados de São Paulo (2), Mato Grosso do Sul (3) e Distrito Federal (1). Sementes de IAC-21 (SP) e EMBRAPA 20 (Doko RC) (MS e DF), foram tratadas com ()S fungicidas em estudo, inoculadas com inoculante turtoso e semeadas em parcelas de quatro fileiras de seis metros de comprimento com 150 sementes por fileira. O delineamento experimental foi blocos ao acaso, com quatro repetições. Em Brasília (DF) e Chapadão do Sul (MS), não houve resposta aos tratamentos com os fungicidas devido às boas condições de umidade do solo para a germinação das sementes. Entretanto, em Dourados (MS) e Manduri (SP), houve resposta ao tratamento. Em Dourados, sementes não tratadas apresentaram emergência inferior, não diferindo apenas dos fungicidas carboxin+thiram , captan+benomyl e captan+thiabendazole . Nos experimentos conduzidos em Manduri, SP, destacou-se a baixa eficiência do difenoconazole e dos benzimidazóis (carbendazin e benomyl), quando utilizados sem mistura com um fungicida de contato.
Thesagro: Soja.
Ano de Publicação: 1997
Aparece nas coleções:Resumo em anais de congresso (CNPSO)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ID224560001.pdf326,08 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace