Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/444883
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Soja - Resumo em anais de congresso (ALICE)
Data do documento: 26-Set-2001
Tipo do Material: Resumo em anais de congresso (ALICE)
Autoria: HENNING, A. A.
FRANÇA-NETO, J. B.
KRZYZANOWSKI, F. C.
COSTA, N. P.
MENDONCA, E. A. F.
ALBUQUERQUE, M. C. F.
Informaçães Adicionais: ADEMIR ASSIS HENNING, CNPSO; JOSE DE BARROS FRANCA NETO, CNPSO; FRANCISCO CARLOS KRZYZANOWSKI, CNPSO; NILTON PEREIRA DA COSTA, CNPSo.
Título: Embalagem de sementes de soja para armazenamento em regioes tropicais e subtropicais.
Edição: 2001
Fonte/Imprenta: Informativo ABRATES, Londrina, v.11, n.2, p.88, set. 2001. Numero especial, ref. 085.
Idioma: pt_BR
Notas: Edicao de Resumos do XII Congresso Brasileiro de Sementes, 17 a 20 de Setembro de 2001, Curitiba, PR.
Conteúdo: A preservação da qualidade da semente de soja armazenada em regiões tropicais e subtropicais é um dos maiores obstáculos para a expansão da cultura . Novas técnicas , como a utilização de embalagens plásticas seladas, foram pesquisadas para solucionar o problema de armazenamento de sementes de soja nessas regiões. As sementes foram armazenadas na Fazenda Experimental da UFMT em Cuiabá, MT, entre novembro de 1998 e julho de 1999. A cada dois meses, amostras de 0,5 kg de sementes foram coletadas e enviadas a Londrina em embalagens impermeáveis, para as avaliações do grau de umidade (estufa 105ºC/24h), qualidade fisiológica pelo teste de tetrazólio (viabilidade , vigor, danos mecânicos e deterioração por umidade) , germinação , emergência em areia e sanidade (método do papel de filtro , 22ºC/ sete dias, sob luz fluorescente branca). Foi empregado o delineamento completamente casualizado e as médias separadas pelo teste de Tukey, a 5% de probabilidade. Ficou demonstrada a viabilidade da utilização de embalagens plásticas impermeáveis para o armazenamento de sementes de soja em regiões quentes e úmidas, desde que sejam secadas a teores de umidade ligeiramente inferiores a 9%. Cuidados especiais devem ser tomados para evitar os danos mecânicos durante o processo de secagem das sementes e os sacos plásticos devem ser resistentes à troca de umidade com o ambiente. Nas embalagens de papel multifolhado , o grau de umidade da semente elevou-se de 7,4% (novembro/98) para 12,7% (julho/99). A deterioração das sementes foi acentuada a partir de maio/99 (seis meses de armazenamento) , atingindo 97 ,3% nas sementes embaladas em sacos de papel multifolhado , ao passo que, nas sementes embaladas em sacos plásticos, esse índice ficou em 21 ,0%. O vigor e a viabilidade, determinados pelo teste do tetrazólio , a germinação, o vigor (41ºC/24h) e a emergência em areia, já a partir do quarto mês de armazenamento , foram superiores nas sementes armazenadas em sacos plásticos. Apenas o envelhecimento acelerado (41ºC/48h) resultou em redução significativa no vigor das sementes embaladas em sacos de papel, após dois meses de armazenamento . Quanto à qualidade sanitária das sementes , houve aumento gradativo de bactérias e Aspergillus flavus durante os oito meses de armazenamento e redução na incidência de Fusarium semitectum. Após oito meses, o índice de sementes com bactéria foi 82 ,3% nas sementes embaladas em sacos de papel e 9 ,8% nas sementes acondicionadas em sacos plásticos .
Thesagro: Armazenamento
Semente
Soja.
Ano de Publicação: 2001
Aparece nas coleções:Resumo em anais de congresso (CNPSO)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ID15140001.pdf406,33 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace