Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/463615
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Soja - Artigo em periódico indexado (ALICE)
Data do documento: 16-Abr-2003
Tipo do Material: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Autoria: CARBONELL, S. A. M.
KRZYZANOWSKI, F. C.
OLIVEIRA, M. C. N. de
FONSECA JUNIOR, N. da S.
Título: Teor de umidade das sementes de soja e métodos de avaliação do dano mecânico provocado no teste do pêndulo.
Edição: 1993
Fonte/Imprenta: Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v. 28, n. 11, p. 1277-1285, nov.1993.
Idioma: pt_BR
Conteúdo: Sementes de doze cultivares de soja (Glycine max (L.) Merrill), colhidas em maturação fisiológica (R7), trilhadas manualmente e condicionadas para os teores de umidades de 9%, 11% e 13%, foram submetidas ao impacto do pêndulo, correspondente à energia cinética de 0,3185 joule. Nas avaliações dos danos, foram utilizados dois métodos. No método de tetrazólio, foi usado um sistema de notas para quantificar o dano mecânico, e no método de hipoclorito de sódio, foi considerado o número de sementes intactas não intumescidas pela solução. Os dois métodos foram sensíveis para distinguir as classes de resistência entre os genótipos testados nos três teores de umidade. O teor de umidade de 13% permitiu a melhor classificação das doze cultivares quanto à resistência da semente ao dano mecânico provocado pelo impacto do pêndulo nos dois métodos de avaliação (r = 0,95). Os resultados comprovam a possibilidade da utilização do teste de hipoclorito de sódio como alternativa (mais expedito e menos oneroso) ao teste de tetrazólio no teste do pêndulo, para seleção de genótipos de soja com semente resistente ao dano mecânico.
Ano de Publicação: 1993
Aparece nas coleções:Artigo em periódico indexado (CNPSO)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
pab07nov93.pdf339,46 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace