Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/463652
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Soja - Artigo em periódico indexado (ALICE)
Data do documento: 22-Abr-2003
Tipo do Material: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Autoria: VOLL, E.
GAZZIERO, D. L. P.
KARAM, D.
Título: Dinâmica de populações de Brachiaria plantaginea (Link) Hitch. sob manejo de solo e de herbicidas. 2. Emergência.
Edição: 1996
Fonte/Imprenta: Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v. 31, n.1, p. 27-35, jan.1996.
Idioma: pt_BR
Conteúdo: Um experimento foi instalado em campo, em Londrina, PR, em Latossolo Roxo distrófico, com 75% de argila e 2,7% de matéria orgânica. O objetivo foi determinar taxas anuais de emergências de capim-marmelada [Brachiaria plantaginea (Link) Hitch.], em pré e pós-semeadura da soja, para uso em sistemas de predição de manejo no controle da espécie. Manejos de solo e de herbicidas em soja, seguidos pela cultura do trigo, foram estabelecidos durante cinco anos. As taxas de emergência de capim marmelada variaram com o ano. Em 1991/92, a taxa anual de emergência máxima foi de 29,8%. Neste ano, as emergências em pré-semeadura representaram 73,9%o, em média, da emergência anual, sendo maior onde as intensidades de cultivo foram menores. Nos demais anos, as taxas foram menores de 18,2%. Em pós-semeadura da soja, com controles anuais, a emergência variou entre 5, 1 % e 9,6% no manejo com arado de aivecas; 4,8% e 8,7% com arado de discos; 2,2% e 6,3% com o escarificador e grade rome; e 0,3% e 4,3% na semeadura direta. Sem controle por herbicida, nas reinfestações as taxas de emergência da espécie tenderam a decrescer.
Ano de Publicação: 1996
Aparece nas coleções:Artigo em periódico indexado (CNPSO)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
pab96jan03.pdf983,01 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace