Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/485400
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Milho e Sorgo - Artigo em anais de congresso (ALICE)
Date Issued: 2006
Type of Material: Artigo em anais de congresso (ALICE)
Authors: LAURA, V. A.
JANK, L.
GONTIJO NETO, M. M.
Additional Information: MIGUEL MARQUES GONTIJO NETO, CNPMS.
Title: Área foliar específica, biomassa e taxa de crescimento relativo de folhas de cultivares comerciais de Panicum maximum sob sombreamento artificial.
Publisher: In: REUNIÃO ANUAL DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE ZOOTECNIA, 43., 2006, João Pessoa. Anais... João Pessoa: SBZ: UFPB, 2006.
Language: pt_BR
Keywords: Massai
Mombaça
Silvipastoril
Sombra.
Description: É necessário identificar espécies forrageiras adaptadas ao uso em sistemas silvipastoris. Neste trabalho objetivou-se avaliar o comportamento de três cultivares comerciais (cvs. Massai, Mombaça e Tanzânia) de P. maximum sob sombreamento artificial. A cada 35 dias foram feitos cortes do material vegetal e avaliou-se: área foliar específica (AFE, em cm2/g), biomassa seca (g) e taxa de crescimento relativo (TCR, em g/g/semana) das folhas. Utilizou-se o delineamento de blocos casualizados em esquema fatorial, com quatro repetições, os fatores foram: sombreamento (O, 54 e 81 %) e cortes (1, 2, 3 e 4); com análise individual de cada cultivar. Entre os cortes, não houve diferença na AFE em nenhuma das cvs. O sombreamento de 81% quase duplicou a AFE para todas as cvs., quando comparado com a testemunha. Para Tanzânia não houve interação entre cortes e sombreamento na produção de biomassa seca foliar (BSF). As plantas sob sombreamento de 54% produziram mais BSF que as plantas sob o sombreamento de 81 % ou a pleno sol. Para Massai e Mombaça houve interação entre os fatores, em geral, as plantas sob sombreamento produziram mais BSF do que as não sombreadas. Para todas as cvs., as maiores TCRs foram obtidas na primeira avaliação; nos demais intervalos de corte, todas as TCRs foram negativas. Conclui-se que as cvs avaliadas são adaptadas ao sombreamento, de até 81%; com maior produtividade sób sombreamento de 54 ou 81% do que a pleno sol.
NAL Thesaurus: Tanzania.
Data Created: 2008-04-11
Appears in Collections:Artigo em anais de congresso (CNPMS)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Areafoliar.pdf23,24 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace