Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/48557
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Pecuária Sudeste - Resumo em anais de congresso (ALICE)
Data do documento: 17-Out-2008
Tipo do Material: Resumo em anais de congresso (ALICE)
Autoria: OLIVEIRA, M. C. de S.
GUIMARÃES, S.
OLIVEIRA-SEQUEIRA, T. C. G.
DAVID, E. B.
CHAGAS, A. C. de S.
BRITO, L. G.
GIGLIOTI, R.
FERREZINI, J.
HUACCA, M. E. F.
Informaçães Adicionais: MARCIA CRISTINA DE SENA OLIVEIRA, CPPSE; Semiramis Guimarães, UNESP/Botucatu; Teresa Cristina Goulart Oliveira-Sequeira, UNESP/Botucatu; Érica B. David, UNESP/Botucatu; ANA CAROLINA DE SOUZA CHAGAS, CPPSE; LUCIANA GATTO BRITO, CPAF-RO; RODRGO GIGLIOTI, UNESP; Jennifer Ferrezini, UNICEP; Maribel E. F. Huacca, UFSCar.
Título: Caracterização da atividade proteolítica dos produtos de excreção/secreção dos estágios larvares de cochliomyia hominivorax.
Edição: 2008
Fonte/Imprenta: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE PARASITOLOGIA VETERINÁRIA, 15.; SEMINÁRIO DE PARASITOLOGIA VETERINÁRIA DOS PAÍSES DO MERCUSUL, 2., 2008, Curitiba. Anais... Curitiba: CBPV, 2008.
Idioma: pt_BR
Palavras-chave: Proteolítica.
Conteúdo: Larvas da mosca Cochliomyia hominivorax causam graves miíases em bovinos criados nas Américas Central e do Sul.As fêmeas colocam seus ovos nos bordos de ferimentos recentes, na pele dos animais, e as larvas se estabelecem graças à secreção/excreção de enzimas proteolíticas. Larvas de C. hominivoraxforam criadas no laboratório de sanidade animal da Embrapa Pecuária Sudeste. Após serem lavadassucessivamente em solução salina, solução salina adicionada de VancomicinaR e água destilada estéril, grupos de 50 larvas foram colocados em placas de Petri contendo 5mL de meio RPMI. Após incubação por 12 horas (L 1 e L2) ou 24 horas (L3) a 370 C, as larvas foram descartadas e o meio centrifugado. Osobrenadante obtido foi distribuído em alíquotas de 100 L e armazenado a -80°C. A atividade proteolítica foi investigada aplicando-se as amostras desses produtos nativos em gel de poliacrilamida napresença de dodecil sulfato de sódio em sistema de gradiente 5-12,5%, copolimerizado com gelatina ou com colágeno a 0,2%. A natureza da proteólise foi avaliada nos mesmos géis, nos quais as amostras foram aplicadas após incubação prévia com cada um dos seguintes inibidores de proteases: PMSF, TLCK, TPCK, E-64, DCI, Elastatinal e EDTA. A análise da atividade proteolítica dos extratos sobre colágeno e gelatina revelou a presença de perfis caracterizados por amplas áreas de hidrólise, na faixa que se estende desde a região de massa molecular aparente> 170 kDa até 29 kDa; por uma zona de hidrólise intensa na região de 170 a 102 kDa e várias bandas com massas aparentes entre 45 e 74 kDa. A inibição da atividade proteolítica dos extratos de L 1 foi obtida principalmente pela incubação com PMSF e DCI; de L2, com DCI eL3, com PMSF. Esse tipo de inibição sugere a predominância de enzimas do grupo das serina proteases. roteases.Agradecimento
Thesagro: Cochliomyia Hominivorax.
Ano de Publicação: 2008
Aparece nas coleções:Resumo em anais de congresso (CPPSE)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
17899.pdf373,4 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace