Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/488836
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Milho e Sorgo - Artigo em periódico indexado (ALICE)
Data do documento: 5-Nov-2005
Tipo do Material: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Autoria: GUIMARÃES JÚNIOR, R. G.
GONÇALVES, L. C.
RODRIGUES, J. A. S.
JAYME, D. G.
PIRES, D. A. de A.
BORGES, A. L. C. C.
RODRIGUEZ, N. M.
SALIBA, E. O. S.
BORGES, I.
Informaçães Adicionais: JOSE AVELINO SANTOS RODRIGUES, CNPMS.
Título: Matéria seca, proteína bruta, nitrogênio amoniacal e pH das silagens de três genótipos de milheto (Pennisetum glaucum (L). R. Br.) em diferentes períodos de fermentação.
Edição: 2005
Fonte/Imprenta: Revista Brasileira de Milho e Sorgo, Sete Lagoas, v. 4, n. 2, p. 251-258, 2005.
Idioma: pt_BR
Palavras-chave: Valor nutricional
Ruminantes.
Conteúdo: Os teores de matéria seca (MS), proteína bruta (PB), nitrogênio amoniacal (N-NH3) e pH foram determinados no material original e nas silagens de três genótipos de milheto, após 1, 3, 5, 7, 14, 28 e 56 dias de fermentação, em silos de laboratório. Os teores de MS das silagens variaram de 23,12 a 24,49%. Os valores médios da PB foram de 10,95% nos materiais originais e 10,40% nas silagens, no 56º dia. No último período de avaliação os valores médios de N-NH3 e pH das silagens foram, respectivamente de 8,75% e 3,62. Os teores de matéria seca e proteína bruta não sofreram mudanças significativas ao longo do processo fermentativo (P>0,05). Houve um aumento nos valores de nitrogênio amoniacal ao longo dos dias de abertura, sem tendência de estabilização. Já os valores de pH estabilizaram-se após 14 dias de fermentação.
Thesagro: Milheto
Silagem.
Ano de Publicação: 2005
Aparece nas coleções:Artigo em periódico indexado (CNPMS)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Materiaseca.pdf482,02 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace