Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/489176
Research center of Embrapa/Collection: Embrapa Milho e Sorgo - Artigo em periódico indexado (ALICE)
Date Issued: 2006
Type of Material: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Authors: SILVA, P. S. L. e
SILVA, P. I. B. e
SOUSA, A. K. F. de
GURGEL, K. M.
PEREIRA FILHO, I. A.
Additional Information: Paulo Sérgio L. e Silva, UFERSA; Paulo Igor B. e Silva, UFERSA; Ana Karenina F. de Sousa, UFERSA; Kamila M. Gurgel, UFERSA; ISRAEL ALEXANDRE PEREIRA FILHO, CNPMS.
Title: Green ear yield and grain yield of maize after harvest of the first ear as baby corn.
Publisher: Horticultura Brasileira, Brasília, v. 24, n. 2, p. 151-155, 2006.
Language: en
Description: Baby corn (BC) consists of the corn ear harvested two or three days after silk emergence. BC is a profitable crop, making possible a diversification of production, aggregation of value and increased income. Removing the first female inflorescence induces corn to produce others, making possible to produce several BC ears or, alternatively, BC (by harvesting the first ear) and green ears or grain. The objective of this work was to evaluate green ear yield and grain yield, after harvesting the first ear as BC. Corn cultivar AG 1051 was submitted to the following treatments, in a random block design with ten replicates (52 plants per plot): BC harvesting; green ear harvesting (grain moisture content between 60 and 70%); mature ear harvesting; BC harvesting and harvesting of other ears as green or mature ears. Marketable green ears yield or grain yield produced without removing the first inflorescence were superior to the green ears yield or grain yield produced after removal of the first inflorescence harvested as baby corn. Harvesting only the first ear as baby corn, and then harvesting green ears or the mature ears, provided lower baby corn yields than that obtained by harvesting all ears as baby corn. Economically, the best net revenues would be obtained by exploring the crop for the production of green ears, green ears + baby corn, baby corn, baby corn + grain, and grain, in this order. O minimilho (MM) é a espiga do milho colhida dois a três dias após a emergência dos estilo-estigmas. O MM é rentável e propicia diversificação da produção, agregação de valor e ampliação de renda. A remoção da primeira inflorescência feminina induz o milho a produzir outras. Isso possibilita a produção de várias espigas de MM ou, alternativamente, MM (colhendo-se a primeira espiga) e espigas verdes ou grãos. O objetivo do trabalho foi avaliar os rendimentos de espigas verdes e de grãos, após a colheita da primeira espiga como MM. A cultivar AG 1051 foi submetida aos seguintes tratamentos, no delineamento de blocos ao acaso com dez repetições (52 plantas por parcela): colheita de MM; colheita das espigas verdes (grãos com teor de umidade de 60 a 70%); colheita das espigas maduras; colheita de MM e colheita das outras espigas como espigas verdes ou maduras. Os rendimentos de espigas verdes comercializáveis e de grãos, produzidos sem a remoção da primeira inflorescência, foram superiores aos rendimentos respectivos produzidos após a remoção da primeira inflorescência, colhida como minimilho. Colhendo-se somente a primeira espiga como minimilho e as demais espigas como espigas verdes ou maduras obtiveram-se menores rendimentos de minimilho que o obtido colhendo-se todas as espigas como minimilho. Economicamente, as melhores receitas líquidas seriam obtidas explorando-se a cultura para a produção de espigas verdes, espigas verdes + minimilho, minimilho, minimilho + grãos e grãos, nesta ordem.
Thesagro: Floração
Milho Verde.
Data Created: 2006-01-25
Appears in Collections:Artigo em periódico indexado (CNPMS)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Greenear1.pdf743,29 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace