Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/534564
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Caprinos e Ovinos - Artigo em anais de congresso (ALICE)
Data do documento: 30-Set-2009
Tipo do Material: Artigo em anais de congresso (ALICE)
Autoria: SILVEIRA, T. S.
RODRIGUES, M. T.
MATOS, R. da S.
BOMFIM, M. A. D.
SILVA, S. P. da
FELISBERTO, N. R. de O.
CEZÁRIO, A. S.
Informaçães Adicionais: Timótheo Souza Silveira, pós-graduando UFV; Marcelo Teixeira Rodriges, UFV; Rogério da Silva Matos, pós-graduando UFV; MARCO AURELIO DELMONDES BOMFIM, CNPC; Simone Pedro da Silva, pós-graduanda UFV; Nívea Regina de Oliveria Felisberto, pós-graduanda UFV; Andréia Santos Cezário, pós-graduanda UFV.
Título: Fluxo de digesta no omaso em cabras leiteira alimentadas com diferentes fontes lipídicas.
Edição: 2009
Fonte/Imprenta: In: REUNIÃO ANUAL DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE ZOOTECNIA, 46., 2009, Maringá. Inovação científica e tecnológica em zootecnia: anais dos resumos. Maringa: SBZ: UEM, 2009. 3 f. 1 CD-ROM.
Idioma: pt_BR
Palavras-chave: Caprino leiteiro
Cabra
Nutrição animal
Alimentação
Dieta
Suplementação
Óleo vegetal
Lipídio
Canola
Palmiste
Conteúdo: Comparou-se o fluxo de matéria seca (MS) e nutrientes no omaso em cabras leiteiras alimentadas com rações contendo diferentes fontes de lipídios. No experimento utilizou-se um delineamento em esquema de um quadrado latino 4x4, em duplicata com oito cabras fistuladas no rúmen,não-gestantes e não-lactantes, com peso médio de 51 kg. Para a comparação entre as fontes utilizou-se quatro dietas, sendo uma das dietas sem suplementação de óleo e considerada como controle e três outras adicionando-se 2,3% de diferentes fontes de lipídios, a saber o óleo de soja, óleo de palmiste, e o óleo de canola. Os fluxos de MS, matéria orgânica, fibra em detergente neutro, extrato etéreo e carboidratos não fibrosos diferiram (P<0,05) entre as rações avaliadas, sendo o maior fluxo observado quando do uso de óleo de canola, assemelhando-se apenas com o óleo de palmiste nos valores referentes à fibra em detergente neutro. Os fluxos observados para as outras variáveis medidas foram similares quando se comparou a dieta controle às outras fontes de óleo utilizadas. Conclui-se que o uso de óleo de canola, quando adicionado ao nível de 2,3% da MS da dieta com baixo nível de fibra, promove um aumento no fluxo da digesta para o omaso, indicando alteração no sitio de digestão dos nutrientes em função da natureza da fonte de lipídios utilizada nas dietas.
Ano de Publicação: 2009
Aparece nas coleções:Artigo em anais de congresso (CNPC)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
AACFluxodedigestanoomasoemcabrasleiteirasalimentadascomdiferentesfonteslipidicas.pdf110,02 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace