Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/574841
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Pecuária Sudeste - Resumo em anais de congresso (ALICE)
Data do documento: 16-Nov-2009
Tipo do Material: Resumo em anais de congresso (ALICE)
Autoria: ZABEU, A. C. L.
NICODEMO, M. L. F.
SANTOS, P. M.
PORFÍRIO-DA-SILVA, V.
FREITAS, A. R. de
VINHOLIS, M. de M. B.
Informaçães Adicionais: ANA CAROLINA LAZARINI ZABEU, UNICEP/SÃO CARLOS; MARIA LUIZA FRANCESCHI NICODEMO, CPPSE; PATRICIA MENEZES SANTOS, CPPSE; VANDERLEY PORFÍRIO-DA-SILVA; ALFREDO RIBEIRO DE FREITAS, CPPSE/SÃO CARLOS,SP; MARCELA DE MELLO BRANDAO VINHOLIS, CPPSE.
Título: Desenvolvimento e mortalidade de espécies florestais nativas em sistemas silvipastoril.
Edição: 2009
Fonte/Imprenta: In: JORNADA CIENTÍFICA - EMBRAPA SÃO CARLOS, 2009, São Carlos, SP. Anais... São Carlos, SP: Embrapa Pecuária Sudeste: Embrapa Instrumentação Agropecuária, 2009. Editado por Luiz Francisco Zafalon, Simone Cristina Méo Niciura.
Série: (Embrapa Pecuaria Sudeste. Documentos, 90).
Idioma: pt_BR
Conteúdo: Sistema Silvipastoril (SSP) é a combinação de árvores, pastagem e gado numa mesma área simultaneamente e manejados de forma integrada, com o objetivo de incrementar a produtividade por unidade de área. Os SSPs geralmente são criados implantando-se árvores exóticas como o eucalipto. No entanto, o uso de espécies nativas pode vir a ser interessante pelo valor da madeira e pela provisão de recursos para a fauna. A finalidade desse experimento foi avaliar o crescimento e a mortalidade de espécies florestais de ocorrência local. A área experimental ocupa oito hectares, em uma zona de transição de cerrado e de Mata Atlântica em São Carlos. Foram plantadas sete espécies florestais nativas da região: Angico Branco (Anadenanthera colubrina), Canafistula (Peltophorum dubium), Capixingui (Croton floribundus), Mutambo (Guazuma ulmijolia), lpê-felpudo (Zeyheria tuberculosa), Jequitibá-branco( Cariniana estrellensis)e Pau-jacaré( Piptadenia gonoacantha). As árvores foram dispostas em sete faixas, cada qual com três linhas paralelas, contendo em média 214 árvores, totalizando 4.500 árvores. As duas linhas periféricas foram formadas com árvores alternadas de capixingui e mutambo, já as linhas centrais foram compostas pelas outras espéciesd, istribuídas aleatoriamente.A s árvores foram avaliadas semestralmente tendo seu desenvolvimento e mortalidade monitorados por medidas de altura e diâmetro. O capixingui e o mutambo apresentaram indice de mortalidade aos 16 meses de 7,71% e 10,39%, respectivamente Pau-jacaréi, Ipê-felpudo e jequitibá-branco apresentaram pior sobrevivência: 37%, 49% e 49%, respectivamente. Ao término das avaliações, em maio/2009, foi possível identificar que o mutambo e o capixingui foram às árvores com maior crescimento em altura dentre as espécies a valiadas, a tingindo, em média 212 cm e 216 cm, respectivamente. Entre as espécies plantadas na linha central, houve melhor desenvolvimento da canafistula, que atingiu 132 cm e do pau-jacaré, com 158 cm. Ambas são leguminosas fixadoras de nitrogênio e tem uma grande importância para a fertilidade do solo. A utilização de espécies adaptadas às condições ecológicas locais é fundamental para a obtenção de taxas de sobrevivência e de desenvolvimentos desejáveis. Nas condições deste estudo, canafistula, capixingui, mutambo e angico-branco apresentaram bons resultados. A utilização de ipê-felpudo e de jequitibá branco implicará maiores cuidados, já que ambas apresentaram baixo desempenho (crescimentoe sobrevivência) no período estudado.
Thesagro: Espécies florestais
Sistema Silvipastoril
Ano de Publicação: 2009
Aparece nas coleções:Resumo em anais de congresso (CPPSE)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
PROCIMLFN2009.00198.pdf84,19 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace