Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/577693
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Semiárido - Artigo em periódico indexado (ALICE)
Data do documento: 10-Dez-2009
Tipo do Material: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Autoria: DANTAS, B. F.
LOPES, A. P.
SILVA, F. F. S. da
LÚCIO, A. A.
BATISTA, P. F.
PIRES, M. M. M. da L.
ARAGÃO, C. A.
Informaçães Adicionais: BARBARA FRANCA DANTAS, CPATSA; ARMANDO PEREIRA LOPES; FABRÍCIO FRANCISCO SANTOS DA SILVA, UFPB; ALDENIR ALVES LÚCIO; PATRÍCIO FERREIRA BATISTA, UFERSA; MAYARA MILENA MENEZES DA LUZ PIRES, UNEB/DTCS; CARLOS ALBERTO ARAGÃO, UNEB/DTCS.
Título: Taxas de crescimento de mudas de catingueira submetidas a diferentes substratos e sombreamentos.
Edição: 2009
Fonte/Imprenta: Revista Árvore, Viçosa, MG, v. 33, n. 3, p. 413-423, 2009.
Idioma: pt_BR
Conteúdo: A catingueira (Caesalpinia pyramidalis Tul.) é uma espécie nativa da caatinga dotada de grande resistência à seca e de grande potencial econômico. No entanto, não existem informações sobre o desenvolvimento dessa espécie em diferentes substrates e luminosidade, fatores ambientais que mais influenciam a produção de seedlings florestais. Dessa forma, este trabalho teve por objetivo avaliar o efeito de diferentes níveis de shading e tipos de substrates nas taxas de crescimento de mudas de catingueira. O experimento foi conduzido na Universidade do Estado da Bahia e na Embrapa Semiárido, Petrolina, PE. As sementes foram semeadas em recipientes preenchidos com diferentes substratos: solo, areia, solo+areia, solo+areia+esterco caprino e substrato comercial, sendo os recipientes mantidos em quatro diferentes sombreamentos, a céu aberto (sem sombreamento) e em telados tipo sombrite de 30%, 50% e 75% de sombreamento. Aos 30, 60 e 100 dias após a estabilização da emergência das plântulas, as mudas foram avaliadas quanto à taxa de crescimento absoluto, taxa de crescimento relativo, taxa assimilatória líquida, razão de área foliar,área foliar específica, peso específico da folha e razão de peso foliar. Não houve interação significativa entre os dois fatores estudados em nenhuma das taxas de crescimento calculadas. Nas condições deste trabalho, foi possível concluir que as taxas de crescimento das mudas de catingueira, em geral, não foram influenciadas pela luminosidade às quais elas foram submetidas e que solo coletado em região de caatinga, combinado ou não, com areia e esterco, possibilitou maior crescimento das mudas.
Thesagro: Caesalpinia Pyramidalis
Caatinga
Catingueira
Muda.
Ano de Publicação: 2009
Aparece nas coleções:Artigo em periódico indexado (CPATSA)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
42070.pdf366,1 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace