Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/657375
Unidade da Embrapa/Coleção:: Área de Informação da Sede - Artigo em periódico indexado (ALICE)
Data do documento: 9-Fev-2010
Tipo do Material: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Autoria: SANTOS, S. A.
ABREU, U. G. P. de
SOUZA, G. da S. e
CATTO, J. B.
Informaçães Adicionais: SANDRA APARECIDA SANTOS, CPAP; URBANO GOMES PINTO DE ABREU, CPAP; GERALDO DA SILVA E SOUZA, SGE; JOAO BATISTA CATTO, CNPGC.
Título: Condição corporal, variação de peso e desempenho reprodutivo de vacas de cria em pastagem nativa no Pantanal.
Edição: 2009
Fonte/Imprenta: Revista Brasileira de Zootecnia, Viçosa, MG, fev. 2009.
Páginas: p. 354-360
Idioma: pt_BR
Palavras-chave: Bovino de corte
Suplementação
Mato Grosso do Sul.
Conteúdo: Objetivou-se avaliar a influência do escore de condição corporal (ECC) sobre a eficiência reprodutiva de vacas de cria nos períodos pré e pós-parto e a probabilidade de parição, usando o escore de condição corporal e a variação ponderal no período crítico do ciclo reprodutivo. Utilizaram-se 248 vacas multíparas mantidas em pastagens nativas distribuídas em quatro estratégias de suplementação: mistura mineral (controle); suplemento farelado; suplemento líquido; suplemento líquido para vacas e bezerros. As avaliações de peso e ECC, na escala de 1 a 9, foram realizadas no período crítico: em agosto (período pré-parto, 60-90 dias antes da parição) e em janeiro (período pós-parto e reprodutivo) durante quatro anos consecutivos. Para a análise dos anos consecutivos de reprodução, criou-se um escore de reprodução, ou seja, somou-se o número de parições de cada vaca durante os quatro anos pecuários avaliados. O escore de condição corporal nos períodos pré e pós-parto e a idade da vaca influenciaram o escore de reprodução. Portanto, para avaliação da probabilidade de parição, foram utilizadas todas as vacas, classificadas em paridas e vazias. Utilizando equações de estimação generalizadas (EEG), foi modelada a probabilidade de as matrizes serem classificadas como paridas considerando variáveis exploratórias ao longo do tempo. Para se obter probabilidade de parição superior a 80%, as vacas devem possuir escore de aproximadamente 5,5 no período pré-parto. Aproximadamente 60% das vacas paridas mantiveram ou ganharam peso no período crítico do ano, o que levou a maior probabilidade de reconcepção, similar ao observado para as vacas vazias, porém com probabilidade menor de parição. O período pré-parto é o melhor para estimar a probabilidade de parição das vacas por meio da avaliação do escore corporal. A seleção de vacas adaptadas às condições bioclimáticas do Pantanal aumenta a probabilidade de produção de um bezerro por vaca por ano.
Thesagro: Pastagem Nativa
Nutrição Animal
Produção Animal
Reprodução Animal.
NAL Thesaurus: Pantanal.
Ano de Publicação: 2009
Aparece nas coleções:Artigo em periódico indexado (AI-SEDE) / Embrapa Informação Tecnológica (SCT)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Condicaocorporalvariacaodepesoedesempenhodevacas.pdf54,2 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace