Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/658256
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Amazônia Oriental - Artigo em periódico indexado (ALICE)
Data do documento: 19-Fev-2010
Tipo do Material: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Autoria: ARAUJO, C. V. de
RESENDE, G. S. A.
ARAUJO, S. I.
RENNO, F. P.
TOMAZINI, A. P. I.
MARQUES, J. R. F.
Informaçães Adicionais: CLAUDIO VIEIRA DE ARAUJO, UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO; GISELE SOCORRO AMARAL RESENDE; SIMONE INOE ARAUJO; FRANCISCO PALMA RENNO; ANA PAULA INOE TOMAZINI; JOSE RIBAMAR FELIPE MARQUES, CPATU.
Título: Interação genótipo x ambiente para produção de leite na raça Pardo Suíço, utilizando-se inferência Bayesiana.
Edição: 2009
Fonte/Imprenta: Acta Scientiarum. Animal Sciences, Maringá, v. 31, n. 2, p. 205-211, 2009.
Idioma: pt_BR
Palavras-chave: Avaliação genética
Heterogeneidade
Bovinos leiteiros
Conteúdo: Informações de 2.981 lactações referentes às primeiras lactações de vacas da raça Pardo-Suíça, filhas de 151 reprodutores, distribuídas em 62 rebanhos, com parições entre 1980 a 2002, foram utilizadas para se verificar a existência da heterogeneidade de variância entre rebanhos e o seu impacto na classificação de reprodutores. As produções de leite foram utilizadas para se classificar os rebanhos em níveis de alta e baixa produção. Utilizou-se um modelo animal que incluiu os efeitos fixos de rebanho-ano e estação de parto, efeito linear do período de lactação, linear e quadrático da idade da vaca ao parto, como covariáveis, além dos efeitos aleatórios de animal e ambiente temporário. Estimaram-se componentes de variância, considerando-se os rebanhos como uma única amostra e assumindo-se a produção de leite em cada nível de produção como característica diferente. Médias e componentes de variância foram maiores para o nível de alta produção, caracterizando a presença de heterogeneidade de variância entre os rebanhos. As estimativas de herdabilidade foram de 0,21 em ambos os níveis para a produção de leite e de 0,25 e 0,26 para os níveis de alta e baixa produção, respectivamente. As correlações genéticas entre os níveis foram de 0,48, indicando a presença de heterogeneidade de variâncias. Correlações de Spearman entre os valores genéticos dos reprodutores preditos em análise conjunta com o nível de alta produção foram altas, enquanto que correlações baixas foram observadas para o nível de produção baixo, para os 10, 20 e 30% dos melhores reprodutores. Reprodutores com proles em rebanhos mais variáveis estariam sendo melhores classificados na avaliação genética, quando se desconsidera a heterogeneidade de variância
Ano de Publicação: 2009
Aparece nas coleções:Artigo em periódico indexado (CPATU)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
SP5328.pdf405,97 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace