Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/671438
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Amazônia Ocidental - Artigo em periódico indexado (ALICE)
Data do documento: 10-Nov-2009
Tipo do Material: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Autoria: KUPERMAN, R. G.
CHECKAI, R. T.
GARCIA, M. V. B.
RÖMBKE, J.
STEPHENSON, G. L.
SOUSA, J. P.
Informaçães Adicionais: Roman G. Kuperman, Edgewood Chemical Biological Center; Ronald T. Checkai, Edgewood Chemical Biological Center; MARCOS VINICIUS BASTOS GARCIA, CPAA; Jörg Römbke, ECT Oekotoxikologie GmbH; Gladys L. Stephenson, Stantec; José Paulo Sousa, Universidade de Coimbra.
Título: State of the science and the way forward for the ecotoxicological assessment of contaminated land.
Edição: 2009
Fonte/Imprenta: Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, DF, v. 44, n. 8, p. 811-824, ago. 2009.
Idioma: en
Palavras-chave: Contaminação
Relevância ecológica
Avaliação de risco ecológico
Poluição do solo
Modelo de ecossistemas terrestres
Testes de toxicidade
Conteúdo: Durante as últimas duas décadas, ecotoxicologistas de solo têm feito progressos ao utilizar conceitos básicos e avanços da zoologia e ecologia do solo. Os métodos existentes têm sido aplicados, e têm-se desenvolvido novas ferramentas para avaliar de que modo a contaminação química pode afetar o ecossistema terrestre, inclusive pela degradação ou destruição da qualidade do solo e dos habitats ou pela redução da biodiversidade edáfica. Os ecotoxicologistas de solo utilizam um conjunto de protocolos padronizados, originalmente desenvolvidos como testes de laboratório com compostos químicos simples como os pesticidas e, posteriormente, adaptados em termos de abordagens e métodos, para a avaliação de áreas contaminadas. No entanto, a relevância ecológica de algumas abordagens permanece questionável. Neste artigo, os autores discutem os recentes desafios para uma avaliação ecotoxicológica coerente do ecossistema solo em áreas contaminadas e apresentam recomendações de como integrar os efeitos das propriedades físicoquímicas do solo, as variações na diversidade de invertebrados do solo e, as interações entre organismos dos vários níveis tróficos. São analisadas novas abordagens e métodos de avaliação, usando-se exemplos de três continentes (particularmente o trabalho desenvolvido no Brasil), e são dadas recomendações de como aumentar a relevância ecológica na avaliação ecotoxicológica de áreas contaminadas.
Ano de Publicação: 2009
Aparece nas coleções:Artigo em periódico indexado (CPAA)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
PAB5768.pdf1,48 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace