Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/710760
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Rondônia - Artigo em periódico indexado (ALICE)
Data do documento: 21-Dez-2009
Tipo do Material: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Autoria: ROCHA, R. B.
VIEIRA, A. H.
BENTES-GAMA, M. de M.
ROSSI, L. M. B.
Informaçães Adicionais: Rodrigo Barros Rocha, Embrapa Rondônia; Abadio Hermes Vieira, Embrapa Rondônia; Michelliny de Matos Bentes-Gama, Embrapa Rondônia; Luiz Marcelo Brum Rossi, Embrapa Amazônia Ocidental.
Título: Avaliação genética de procedências de bandarra (Schizolobium amazonicum) utilizando REML/BLUP (máxima verossimilhança restrita/melhor predição linear não viciada).)
Edição: 2009
Fonte/Imprenta: Separata de: Scientia Forestalis, Piracicaba, v. 37, n. 84, p. 351-358, dez. 2009.
Idioma: pt_BR
Palavras-chave: Melhoramento florestal
Àrea de produção de sementes
Parâmetros genéticos
Seed production areas
Genetic parameters.
Conteúdo: Entre as essências florestais nativas da região norte de potencial para a produção madeireira destaca-se a bandarra (Schizolobium amazonicum) pelo seu rápido crescimento e qualidade de madeira. O objetivo deste trabalho foi quantificar a variabilidade genética entre procedências de bandarra e o progresso genético com a prática da seleção, visando caracterizar área de produção de sementes (APS). Foram avaliadas três procedências de bandarra dos Estados de Rondônia, Pará e Acre em delineamento de blocos ao acaso com informação dentro de parcela instalado no espaçamento de 4 x 2 m em Ouro Preto d´Oeste, Rondônia. Foram avaliados os caracteres: diâmetro à altura do peito DAP (cm), altura total ALT(m) e volume de madeira VOL (m³) aos nove anos de idade. A análise da variância indicou a existência de variabilidade genética entre as procedências a 1% de probabilidade somente para os caracteres ALT (m) e VOL (m³). A acurácia do procedimento de seleção entre procedências apresentou magnitude elevada e suas estimativas de progresso genético foram consideradas para prever a média na próxima geração. As estimativas de progresso genético indicam 20% de ganho em volume com a seleção entre procedências e 30% com a seleção entre e dentro de procedências. As procedências avaliadas apresentaram boa adaptabilidade geral, com potencial para a produção de madeira na região e variabilidade genética suficiente para ser explorada com estruturação em famílias.
NAL Thesaurus: tree breeding.
Ano de Publicação: 2009
Aparece nas coleções:Artigo em periódico indexado (CPAF-RO)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
avaliacaogenetica.pdf539,25 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace