Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/710814
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Rondônia - Artigo em periódico indexado (ALICE)
Data do documento: 19-Fev-2010
Tipo do Material: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Autoria: FERREIRA, M. das G. R.
SANTOS, M. R. A. dos
SANTOS, E. R. dos
ROCHA, J. F. da
CORREIA, A. de O.
Informaçães Adicionais: Maria das Graças Rodrigues Ferreira, Embrapa Rondônia; Maurício Reginaldo Alves dos Santos, Embrapa Rondônia; Eliete Rodrigues dos Santos Graduanda Faculdades São Lucas; Josilene Félix da Rocha Graduanda Faculdades São Lucas; Arêssa de Oliveira Correia Mestranda UNIR.
Título: Desinfestação de explantes radiculares de bacurizeiro (Platonia insignis Mart.).
Edição: 2009
Fonte/Imprenta: Separata de: Saber Científico, Porto Velho, v. 2, n. 2, p. 56 - 62, jul./dez.,2009.
Idioma: pt_BR
Palavras-chave: Cultura de tecidos vegetais
Frutas tropicais
Hipoclorito de sódio
Solução antifúngica
Plant tissue culture
Tropical fruit
Bacurizeiro
Antifungal solution.
Conteúdo: O bacurizeiro (Platonia insignis Mart.) é uma planta frutífera que apresenta madeira com boa característica físico-mecânica e suas sementes podem ser utilizadas para extração de óleo. Este trabalho objetivou avaliar diferentes tratamentos de desinfestação de explantes radiculares de bacurizeiro para o seu estabelecimento in vitro. Segmentos radiculares foram lavados com água destilada e detergente, em seguida foram seccionados em estacas de 1,5 a 2,0 cm, as quais foram imersas em álcool 70% (v/v) por 1 minuto e em soluções de hipoclorito de sódio a 0,50, 1,25 e 1,75% (p/v), durante 20 e 30 minutos. Metade das estacas foram imersas em solução antifúngica (carboxin 0,067% p/v + thiram 0,067% p/v, carbendazim 0,17% p/v, clorotalonil 0,17% p/v + tiofanato-metílico 0,067% p/v) por 30 minutos, em seguida todos explantes ficaram imersos em solução antioxidante com 100 mg.L-1 de ácido ascórbico e 150 mg.L-1 de ácido cítrico por 10 minutos. Os explantes foram inoculados em meio MS acrescido de 3,0% de sacarose, 100 mg/L de cefotaxima e 0,8% de ágar. Foram utilizadas dez repetições por tratamento. Observou-se que a imersão em solução de hipoclorito de sódio a 1,75% por 30 minutos, foi eficiente quando associada à utilização da solução antifúngica, obtendo descontaminação total dos explantes. As soluções de 0,50 e 1,25%, mesmo associadas à solução fungicida, resultaram em níveis de contaminação variáveis. Os tratamentos nos quais não se utilizou solução antifúngica atingiram 100% de contaminação.
NAL Thesaurus: sodium hypochlorite.
Ano de Publicação: 2009
Aparece nas coleções:Artigo em periódico indexado (CPAF-RO)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
desinfestacaoexplantes.pdf162,43 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace