Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/873159
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Soja - Resumo em anais de congresso (ALICE)
Data do documento: 14-Jan-2011
Tipo do Material: Resumo em anais de congresso (ALICE)
Autoria: IKEDA, A. C.
HUNGRIA, M.
STEFFENS, M. B. R.
GLIENKE, C.
Kava-Cordeiro, V.
BASSANI, L. L.
ADAMOSKI, D.
STRINGARI, D.
GALLI-TERASAWA, L. V.
Informaçães Adicionais: A. C. IKEDA, UFPR; MARIANGELA HUNGRIA DA CUNHA, CNPSO; M. B. R. STEFFENS, UFPR; C. GLIENKE, UFPR; V. Kava-Cordeiro, UFPR; L. L. BASSANI, UFPR; D. ADAMOSKI, UFPR; D. STRINGARI, UFPR; L. V. GALLI-TERASAWA, UFPR.
Título: Caracterização morfofisiológica e genética de bactérias endofíticas isoladas de raízes de diferentes genótipos de milho (Zea mays L.).
Edição: 2010
Fonte/Imprenta: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE GENÉTICA, 56., 2010, Guarujá. Resumos... [Curitiba]: UFPR, 2010. p. 51.
Idioma: en
Notas: Disponível em: <http://www.labgem.ufpr.br/downloads/publicacoes/2010/resumos/56CBG_Ikeda.pdf>. Acesso em: 14 jan. 2010.
Palavras-chave: Glycine max
Conteúdo: A cultura do milho (Zea mays L.) tem relevante expressão no cenário mundial e o Estado do Paraná desempenha importante papel como maior produtor de milho no Brasil. Assim, todas as estratégias que permitam otimizar a produção deste importante cultivo são importantes para a pesquisa aplicada. Bactérias endofíticas apresentam alto potencial na elevação dos índices de produtividade, por mecanismos como a fixação biológica do nitrogênio, a promoção do crescimento de plantas pela produção de fitohormônios, o controle de patógenos, entre outros. Objetivos: Isolar bactérias que se associam endofiticamente com diferentes genótipos de milho (linhagens e híbridos) e caracterizá-las quanto a diversas propriedades morfofisiológicas e genéticas. Métodos: Inicialmente foi estabelecida uma coleção de 217 isolados de bactérias endofíticas de raízes de milho e destes, 98 foram mantidos em condições de laboratório. Foram realizadas caracterizações morfofisiológicas, incluindo morfologia de colônias, diversos testes bioquímicos (crescimento em diferentes meios de cultura, redução do nitrato, urease, catalase, tolerância intrínseca a antibióticos) e avaliação da capacidade de fixação do nitrogênio in vitro. Como etapa subsequente, avaliou-se o perfil genético das bactérias através da amplificação do DNA com o primer BOX-PCR, relacionado a regiões repetitivas e não codificantes do DNA. Foi realizado, ainda, o sequenciamento parcial do gene 16S RNAr de bactérias representantes dos principais agrupamentos obtidos com os dados morfofisiológicos, sendo identificados os gêneros Pantoea, Bacillus, Burkholderia e Klebsiella. Resultados: Foi observada alta variabilidade entre os isolados obtidos em todos os parâmetros analisados, confirmando que populações com elevado grau de diversidade morfofisiológica e genética se estabelece endofiticamente com o milho. É interessante constatar que essa diversidade ocorre mesmo em linhagens e híbridos de milho obtidos em condições normais de melhoramento para a gramínea, que não consideram a capacidade de associação com bactérias endofíticas. Conclusão: O estabelecimento dessa importante coleção, com microrganismos pertencentes a gêneros pouco estudados com a cultura do milho no Brasil permitirá a condução de estudos para a avaliação da capacidade promotora de crescimento ou mesmo fixação biológica de nitrogênio nesses isolados bacterianos.
Ano de Publicação: 2010
Aparece nas coleções:Resumo em anais de congresso (CNPSO)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
IkedaCongressoBrasileirodeGenetica56..pdf104,63 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace