Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/903777
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Caprinos e Ovinos - Artigo em anais de congresso (ALICE)
Data do documento: 21-Out-2011
Tipo do Material: Artigo em anais de congresso (ALICE)
Autoria: NERI, V. dos S.
REGO NETO, A. A.
BIAGIOTTI, D.
SAMENTO, J. L. R.
LOBO, R. N. B.
SOUSA, W. H. de
Informaçães Adicionais: Vanessa dos Santos Neri, Graduanda, UFPI/Bom Jesus; Aurino Araújo Rego Neto, Graduando,UFPI/Bom Jesus; Daniel Biagiotti, Pós-graduando, UFPI; José Lindenberg Rocha Sarmento, UFPI/Bom Jesus.; RAIMUNDO NONATO BRAGA LOBO, CNPC; Wandrick Hauss de Sousa, EMEPA.
Título: Fatores ambientais sobre pesos em diferentes idades de ovinos da raça Santa Inês no Nordeste do Brasil.
Edição: 2010
Fonte/Imprenta: In: REUNIÃO ANUAL DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE ZOOTECNIA, 47., 2010, Salvador. Empreendedorismo e progresso científico na zootecnia brasileira: anais. Salvador: SBZ, 2010. 3 f. 1 CD-ROM.
Idioma: pt_BR
Palavras-chave: Idade da mãe ao parto
Fator ambiental
Conteúdo: Com o objetivo de avaliar os efeitos de ambiente sobre as características de crescimento dos cordeiros, foram analisados registros de 4094 cordeiros da raça Santa Inês provenientes de rebanhos dos estados da Paraíba, Ceará e Sergipe, coletados num período de 23 anos (1983 a 2005). Foram avaliados os efeitos da estação, do ano de nascimento, sexo do cordeiro, tipo de nascimento e idade da mãe ao parto sobre os pesos corporais ao nascimento (PN), aos 56 dias de idade (P56), aos 112 dias de idade (P112) e aos 196 dias de idade (P196). Os cordeiros nascidos na estação chuvosa e seca não apresentaram diferenças significativas para PN, P56 e P112, porém no P196 os animais nascidos em estação chuvosa apresentaram pesos maiores. Os cordeiros machos foram mais pesados que as fêmeas em todas as idades estudadas. Cordeiros nascidos de parto simples pesaram mais que os nascidos de parto duplo, entretanto, houve interação significativa entre sexo e tipo de parto em que foi observado que fêmeas nascidas de parto simples tiveram pesos maiores que os machos de parto duplo em todas as idades avaliadas. Desta forma, torna-se evidente a necessidade de inclusão e ajuste destas características, como ferramentas de auxílio na avaliação genética e seleção dos animais visando melhoria no desempenho de ovinos da raça Santa Inês. Environmental factors on weights of different ages of Santa Inês sheep in the Northeasterner of Brazil. Abstract: The aim of this study was to evaluate environmental effects on growth performance in Santa Inês lambs, were using data of 4.094 lambs proceeding from Paraíba, Ceará and Sergipe states, collected over an 23-year period (1983 to 2005). The environmental effects of season of birth (winter or summer), sex of lamb, age of dam at lambing and type of birth (single or twins), were important sources of variation to explain differences in weigth at birth (WB), at 56 (W56), 112 (W112) and 196 (W196) days of age. The lambs born in the rain and dry no observed significant differences for WB,WP112 and W56, but the W196 animals born in the rainr season showed higher weights. Males were heavier than female lambs at all ages. Lambs born as singles were heavier (P < 0.01) than lambs born as twins at all ages, however, there was significant interaction between sex and type of birth, that was observed that females lambs born as single had larger weights than the males of twins in all ages. Adjustment factors for sex of lamb, type of birth and age of ewe at lambing need to be estimated and considered in selection programs to improve growth trait of Santa Inês.
Thesagro: Ovino
Raça Santa Inês
Crescimento
Peso
Ano de Publicação: 2010
Aparece nas coleções:Artigo em anais de congresso (CNPC)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
AACFatoresambientais.pdf55,07 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace