Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/905311
Unidade da Embrapa/Coleção:: Embrapa Gado de Corte - Artigo em periódico indexado (ALICE)
Data do documento: 8-Nov-2011
Tipo do Material: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Autoria: MENEZES, G. R. de O.
TORRES, R. de A.
SARMENTO, J. L. R.
RODRIGUES, M. T.
BRITO, L. F.
LOPES, P. S.
SILVA, F. G. da.
Informaçães Adicionais: GILBERTO ROMEIRO DE OLIVEIRA MENEZES, CNPGC; Robledo de Almeida Torres, UFV; José Lindenberg Rocha Sarmento, UFPI; Marcelo Teixeira Rodrigues, UFV; Luiz Fernando Brito, UFV; Paulo Sávio Lopes, UFV; Felipe Gomes da Silva, UFV.
Título: Modelos de regressão aleatória na avaliação da produção de leite em cabras da raça Saanen.
Edição: 2011
Fonte/Imprenta: Revista Brasileira de Zootecnia, v.40, n.7, p.1526-1532, 2011.
Idioma: pt_BR
Palavras-chave: Melhoramento genético animal
Caprino
Produção de leite
Saanen
Conteúdo: Foram utilizados 10.238 registros semanais de produção de leite no dia do controle leiteiro provenientes de 388 primeiras lactações de cabras da raça Saanen visando comparar diferentes modelos de regressão aleatória (MRA). Primeiramente, foram comparados cinco modelos, cujos termos exponenciais da função de Wilmink assumiram os seguintes valores ?0,0350; ?0,0500; ?0,0565; ?0,0680 e ?0,1000 (W0350, W0500, W0565, W0680 e W1000, respectivamente), considerando-se homogeneidade de variância residual ao longo da lactação. No modelo W0500, o valor ?0,0500 foi mantido, enquanto nos modelos W0350, W0565, W0680 e W1000 foram usados os valores ?0,0350; ?0,0565; ?0,0680; e ?0,1000, respectivamente, em substituição ao valor ?0,0500, proposto no modelo original utilizado para bovinos de leite. Escolhido o melhor modelo, segundo o ln L, foram avaliadas, pelos critérios AIC, BIC e ln L, a homogeneidade e heterogeneidade da variância residual: homogeneidade, duas, três, quatro, cinco e seis classes ao longo da lactação. De acordo com o critério usado, o modelo W0350 apresenta o melhor ajuste dentre os avaliados. Com relação à variância residual, a utilização de seis classes ao longo da lactação é indicada pelos critérios AIC, BIC, ln L e teste de razão de verossimilhança. As estimativas de herdabilidade ao longo da lactação, para o melhor modelo, variam de 0,07 (2a semana de lactação) a 0,25 (20a semana de lactação).
Ano de Publicação: 2011
Aparece nas coleções:Artigo em periódico indexado (CNPGC)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
revbraszootecniagilberto.pdf112,01 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir

FacebookTwitterDeliciousLinkedInGoogle BookmarksMySpace